Coluna Repórter Brasília | | Edgar Lisboa
Inicial / Repórter Brasília / Coluna Repórter Brasília
O presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), José Paulo Dornelles Cairoli, está em Brasília para reuniões com lideranças empresariais. Pela manhã se reunirá com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto. À tarde, participa da reunião das lideranças do comércio, onde começam a ser definidas as estratégias para 2010.

Coluna Repórter Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Cairoli em Brasília

O presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), José Paulo Dornelles Cairoli, está em Brasília para reuniões com lideranças empresariais. Pela manhã se reunirá com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto. À tarde, participa da reunião das lideranças do comércio, onde começam a ser definidas as estratégias para 2010.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Cairoli, que assumiu a presidência da entidade em outubro, começa uma luta pelas reformas: ”a tributária, por exemplo, deve estar voltada mais para a simplificação do sistema do que para a redução de impostos”. Na opinião do presidente da CACB, os líderes empresariais têm uma missão política, mas não partidária. Ele defende que não pertencer a um partido político é “o que dá independência aos gestores das entidades associativas”.

Encontro Nacional da Indústria

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paulo Tigre, está em Brasília para participar do 4º Encontro Nacional da Indústria, que está sendo realizado até amanhã (18) com a presença de empresários de todo o País. Na agenda do líder industrial, estão os obstáculos que travam a economia gaúcha e o espaço que existe para mobilização, inovação e disciplina. “O Brasil não pode parar devido aos problemas que ainda não conseguimos resolver. Melhor estrutura fiscal, combate à burocracia, investimentos em Educação, isso não é discurso, é necessidade”, enfatiza Tigre. Segundo levantamento entregue à Confederação Nacional da Indústria (CNI), para 72% das exportadoras gaúchas, a política cambial precisa mudar. O estudo também aponta que 100% das micro e pequenas empresas têm suas atividades prejudicadas pela valorização do real. Mas, apesar dos resultados negativos, 63% dos empresários pretendem expandir o volume de exportações entre 2010 e 2011. Na noite de ontem Paulo Tigre adiantou a um grupo de jornalistas gaúchos, em jantar,no restaurante Gazebo, a beira do Lago Paranoá o que pretende levar à discussão da lideranças industriais.

Investimentos na Copa de 2014

Com uma audiência acumulada de 14 bilhões de expectadores mundo afora e a expectativa de 500 mil turistas estrangeiros, a Copa do Mundo de 2014 tem atraído a atenção do governo. Só para melhorar a infra estrutura de transportes, está prevista a aplicação de R$ 38 bilhões.

Para definir investimentos relativos aos estádios e ao transporte urbano e as responsabilidades da União, Estado e Município no mundial na próxima Copa, o Secretário Extraordinário da Copa 2014 – RS, Paulo Odone vai participar de uma reunião hoje com os Ministros do Esporte, do Planejamento e das Cidades, alem de representantes da Casa Civil, do BNDES e da Presidência.

Compra de canais avulsos

“Na comercialização do serviço de TV por assinatura, deverá ser ofertado ao assinante, com base nos princípios da modicidade de preços, a opção de contratação de canais avulsos, adicionalmente ao pacote de produtos ou serviços de qualquer natureza”, propõe o deputado Paulo Pimenta (PT) em seu mais recente projeto de lei.

Empregos no Estado

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego nesta segunda-feira, apontam que, no mês passado, entre os 61 municípios gaúchos com mais de 30 mil habitantes, apenas cinco deles demitiram mais do que contrataram: Santa Cruz do Sul, Alvorada, Venâncio Aires, São Lourenço do Sul e Alegrete. Os três municípios onde com mais admissões foram Porto Alegre, Caxias do Sul e Vacaria.

Fumo em pauta

A Comissão de Assuntos Econômicos realiza audiência pública hoje para discutir a tributação da indústria do fumo no Brasil. Segundo o senador Efraim Morais (DEM-PB), que solicitou a audiência, o objetivo principal do debate é discutir a assimetria tributária do setor após a publicação de um decreto, em 1999, que instituiu o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) com valor fixo por maço de cigarros, a partir das características físicas do produto, buscando circunstanciar as dificuldades enfrentadas pelas pequenas empresas fabricantes de cigarros no cenário atual do mercado brasileiro. Entre os convidados está o presidente do Sindicato da Indústria do Fumo do Estado do Rio Grande do Sul, Iro Schünke.