Inicial / Artigos / 40 Anos do PDT – Logo numa quarentena ? – Peniel Pacheco

40 Anos do PDT – Logo numa quarentena ? – Peniel Pacheco

Print Friendly, PDF & Email

Peniel Pacheco

Comemorações em tempos de isolamento social é algo quase que proibitivo. Mas, no caso do PDT, não se pode jamais deixar passar em brancas nuvens uma data tão significativa.

É preciso rememorar as grandes conquistas do movimento trabalhista em defesa da dignidade e dos direitos  de milhões de trabalhadoras e trabalhadores brasileiros, cuja contribuição tem sido decisiva para o desenvolvimento do país e para a diminuição das desigualdades sociais.

É preciso celebrar a incansável luta em defesa das liberdades democráticas, tão necessárias para a consolidação dos direitos humanos e políticos, sem os quais o país permaneceria mergulhado no arbítrio e nos abusos típicos dos tempos da ditadura.

É imprescindível render todas as homenagens e honrarias àqueles que, a exemplo de Getúlio Vargas, Alberto Pasqualini, João Goulart, Leonel Brizola e Darcy Ribeiro, dedicaram suas vidas em prol da causa trabalhista, da soberania nacional, da justiça social e da educação pública gratuita e de qualidade para todos.

É indispensável reconhecer o valor da luta em defesa dos valores éticos, culturais e sociais incluindo o livre exercício profissional e a plena garantia das liberdades de imprensa, de consciência, de expressão e de culto, aspectos inegociáveis em toda a trajetória do Partido Democrático Trabalhista.

Embora seja uma data digna de ser efusivamente festejada, infelizmente não haverá som de música, tilintar de taças ou abraços apertados. Em tempos de quarentena a melhor homenagem será a voz do silêncio pensativo e reflexivo.

Silêncio em sinal de respeito aos parentes e amigos das mais de 23 mil vidas que foram ceifadas pela COVID-19 até a data de hoje no Brasil.

Silêncio em profunda indignação pelo descaso da parte do Presidente da República que, em meio ao luto, prefere fazer festa passeando de helicóptero oficial nos fins de semana; circulando despreocupadamente pelas ruas de Brasília; tomando café em lugares públicos no horário de trabalho; acenando animadamente para seus adeptos ou curtindo seus  passeios de jet ski nas águas do Lago Paranoá, justo no momento em que o país corre atrás de socorro médico para seus doentes e chora a perda de milhares de entes queridos.

A melhor maneira de celebrar os 40 anos do PDT, é reunindo nossas energias para continuarmos lutando em defesa de um Brasil que seja, de fato, uma grande nação. Que saiba valorizar sua história e a memória de seus grandes vultos. Que se afirme perante o mundo com altivez e coragem. Que distribua oportunidades de forma justa aos seus filhos. Que faça da crise uma oportunidade para virar a página de tudo aquilo que nos deprime e nos envergonha, para podermos sonhar acordados com o chegada de um novo tempo de justiça e igualdade, digno de ser comemorado com toda a euforia que nossa gente merece!

É preciso saber respeitar a quarentena para que os nossos 40 anos sejam dignos de respeito.

Parabéns ao PDT!

Peniel Pacheco, ex-deputado distrital