Inicial / Destaques / Abrace o Marajó mostra a realidade dos municípios do arquipélago
A ministra da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves; o ministro da Cidadania, Osmar Terra e o Presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Ronaldo Nogueira., no arquipélago do Marajó.

Abrace o Marajó mostra a realidade dos municípios do arquipélago

Print Friendly, PDF & Email

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, realizou neste sábado (25) nos Municípios de Breves e Soure, a primeira ação do “Programa Abrace o Marajó”, ano 2020. A missão, interministerial, tem por objetivo a sensibilização, mobilização e esclarecimentos acerca do “Programa Abrace o Marajó”, junto aos gestores públicos municipais, estaduais e federais apresentando, in loco, a realidade dos municípios do Arquipélago do Marajó.

O “Programa Abrace o Marajó” é uma iniciativa do Governo Federal que por meio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, tem por objetivo, ampliar o acesso e o alcance das políticas de direitos, através do Desenvolvimento Sócio Econômico, com foco no fortalecimento da família, buscar melhorias da qualidade dos serviços de promoção e proteção da vida, desde a concepção, proteção da mulher, da família e enfrentamento a todo tipo de violação dos direitos humanos.

Por direitos humanos, destaca o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos considera-se os direitos sociais e os individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça, com base no reconhecimento e na valorização da dignidade da pessoa em sua integralidade.

A primeira etapa, no Município de Breves, contou com a participação dos Prefeitos dos Municípios do Arquipélago do Marajó, Região dos Igarapés e Florestas (Marajó Ocidental). Na segunda etapa, no Município de Soure, a reunião dos Prefeitos dos Municípios do Arquipélago do Marajó, Região dos Campos (Marajó Oriental).

Na foto, a ministra da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves; o ministro da Cidadania, Osmar Terra e o Presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Ronaldo Nogueira.

Blog Edgar Lisboa