Inicial / Notícias / Apuração das Escolas de samba do Rio

Apuração das Escolas de samba do Rio

Print Friendly, PDF & Email

A apuração dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro acontece às 15h desta quarta-feira (17) . Os 50 julgadores ficarão, cada um, com cinco dos dez quesitos avaliados. São eles: bateria, harmonia, mestre-sala e porta-bandeira, alegorias e adereços, samba-enredo, fantasia, enredo, conjunto, evolução e comissão de frente.

As escolas cariocas do Grupo Especial que serão julgadas são União da Ilha, Imperatriz Leopoldinense, Unidos da Tijuca, Viradouro, Salgueiro, Beija-Flor, Mocidade Independente, Porto da Pedra, Portela, Grande Rio, Vila Isabel e Mangueira.

O primeiro dia teve início com o desfile da União da Ilha. Após oito anos no Grupo de Acesso, a escola voltou para o Grupo Especial com enredo sobre o personagem Dom Quixote de La Mancha. Em seguida, veio a Imperatriz Leopoldinense desfilando o enredo “Brasil de Todos os Deuses” e abordou o tema religião na avenida.

Uma das grandes surpresas da noite, a Unidos da Tijuca apresentou o enredo “É Segredo!” e contou histórias misteriosas, como a lenda das “Minas do Rei Salomão”. A comissão de frente fez uma apresentação de ilusionismo, em que dançarinas mudavam constantemente seus figurinos.

Cultura, política e religião do México foram tema da Viradouro. A agremiação lembrou também o Dia dos Mortos, com fantasias que retratavam as caveiras. A campeã de 2009, Salgueiro, apostou no enredo “Histórias Sem Fim” para conquistar o bicampeonato. Episódios e livros marcantes da literatura mundial ganharam representações da agremiação na Sapucaí.

Os 50 anos de Brasília serviram de mote para a Beija-Flor de Nilópolis, a última escola a desfilar na primeira noite. Mitos indígenas e referências políticas e artísticas dos anos 1950 ganharam representações da escola.

O segundo dia teve duas homenagens à música brasileira. A Vila Isabel criou enredo em homenagem ao poeta Noel Rosa, que em 2010 faria 100 anos, e a Mangueira descreveu na passarela a trajetória da MPB, dando destaque à Jovem Guarda, Bossa Nova e Tropicália.

Com um elenco grande de celebridades, a Grande Rio reverenciou os 25 anos da Marquês de Sapucaí e destacou os grandes momentos do carnaval carioca. A primeira escola a desfilar na segunda-feira foi a Mocidade Independente de Padre Miguel, com enredo sobre o paraíso.

A Porto da Pedra abordou a história da moda em seu desfile, com o enredo “Com que Roupa Eu Vou? Pro Samba que Você me Convidou”. Inclusão digital e a educação por meio da internet foram temas abordados no enredo da Portela.