Artistas brasileiros | | Edgar Lisboa
Inicial / Notícias / Artistas brasileiros

Artistas brasileiros

Print Friendly, PDF & Email

Mário Gruber é pintor, gravador, escultor e muralista. Ele nasceu em Santos, no ano de 1927. Estudou na Escola Nacional Superior de Belas Artes, em Paris. Trabalhou com Di Cavalcanti e Portinari. Ele é o convidado do senador Aloizio Mercadante (PT-SP) para participar da exposição Artistas Brasileiros 2009, que será realizada no período de 16 de novembro a 4 de dezembro, no Salão Branco do Congresso Nacional.

Críticos de arte costumam dizer que as pinturas de Mário Gruber retratam, com grande domínio técnico, figuras do imaginário poético e onírico do próprio artista, que frequentemente fazem referências a manifestações culturais do povo brasileiro, como o carnaval e outros festejos populares. A obra do artista que será exposta no Senado foi concluída em 2008 e chama-se Anjos da Renascença Brasileira.

Da Bahia vem a obra Renascer, de Guel Silveira, que é filho do artista plástico Jenner Augusto e da marchand Luiza Silveira. O ambiente familiar permitiu que, desde cedo, ele convivesse com as tintas, as cores, os pincéis e forjasse seu sonho de enveredar pelo mundo das artes plásticas. Começou como gravador, experimentou a pintura abstrata, o spray e passou também pela figuração lírica. No trabalho que participa da exposição Artistas Brasileiros, ele trabalhou com acrílico sobre tela.

O senador Antonio Carlos Junior (DEM-BA) foi o autor do convite para Guel Silveira participar da mostra Artistas Brasileiros. Sua primeira exposição individual foi no Museu de Arte da Bahia, em 1975. Ele cursou Belas Artes na Universidade Federal da Bahia. Realizou trabalhos individuais ao longo de sua trajetória artística por diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Salvador.

De Porto Alegre, atendendo a convite do senador Pedro Simon (PMDB-RS), participará da exposição Artistas Brasileiros 2009 o pintor, desenhista e gravador Gerson Reichert. Ex-aluno do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, ele estudou também com o gravurista Eduardo Haesbaert. Sofreu influências do conterrâneo Iberê Camargo e das escolas neo-expressionistas alemã e norte-americana.

Riscos, marcas e gestos, grafados em variações diversas de ritmo e cor, ocupam as telas e as folhas de papel utilizadas por Gerson Reichert. Desde 2003 ele vem mantendo uma produção gráfica e pictórica que explora a relação entre suportes, técnicas e linguagens bidimensionais. Ganhou, em 2008, o Prêmio Açorianos de Artista Revelação e o Troféu Cultura RBS, além do prêmio Destaque na Bolsa Iberê Camargo.

Mais de 50 artistas plásticos participarão da quinta edição da exposição Artistas Brasileiros (Novos Talentos – Pinturas), uma realização conjunta da Secretaria de Relações Públicas, do Programa Senado Cultural e da Comissão Especial Curadoria de Artes Plásticas do Senado. Cada senador foi convidado a indicar uma obra de um artista em atividade que ainda não foi amplamente consagrado no território brasileiro.