16 de novembro de 2018
Inicial / Repórter Brasília / As caras novas no Congresso

As caras novas no Congresso

Print Friendly, PDF & Email

O vereador Daniel da TV, eleito deputado federal pelo (PSDB), do Rio Grande do Sul, com uma concentração de votos, na cidade de Pelotas e Zona Sul do estado, esteve em Brasília onde participou ativamente da reunião da bancada gaúcha. Disse ao Repórter Brasília, que chega com “um olhar muito atento à região sul, muito atento a Pelotas e aos Municípios da zona sul, que há muito tempo não tinham representatividade, não tinham uma ligação direta, por mais que a gente entenda que os deputados estejam trabalhando de forma cuidadosa nas pautas do Estado”. Avaliou que “a gente sentia isso nas ruas de Pelotas, na comunidade da região Sul, a presença de um deputado federal com as raízes lá. Então eu acho que é importante esse trabalho, essa eleição, eu que fui eleito por 74.789 mil gaúchos, desses mais de 55 mil de Pelotas, mais de 90% da minha região sul. Eu que sou jornalista, bacharel em direito, venho aí para colaborar nessa renovação que a política tanto precisa”.

 Focado na Região Sul

O parlamentar tucano adiantou que assumirá, em janeiro, com várias pautas que precisando de atenção. Frisou que “a BR-116 é fundamental, é uma prioridade das prioridades, tem que ser levantada essa bandeira, que essa obra seja concluída, uma obra que começou em 2012 com uma previsão para ser concluída em 2015, e nós já estamos aí chegando em 2019 e não temos previsão de quando essa duplicação da 116 vai ser concluída”, cobrou.

Mortes na Rodovia 

O deputado chamou atenção para as mortes que estão ocorrendo na BR 116. “As pessoas estão perdendo a vida na 116, mais do isso, a nossa economia também está morrendo na rodovia”. O parlamentar argumenta que “hoje, 80% do que sai do Estado passa pelo Porto de Rio Grande; então o nosso desenvolvimento passa pela 116”. Para Daniel da TV, “a gente precisa trabalhar muito para que essa obra seja concluída o quanto antes. É desenvolvimento, é escoamento da safra, a gente precisa entender isso”.

Região mais pobre

Na opinião do deputado gaúcho, “a metade sul ela é nitidamente, a gente percebe nos números, é a região mais enfraquecida, é a mais pobre do Estado do Rio Grande do Sul e a gente precisa colocar a região sul de forma a equiparar com a região da serra, a região norte do estado.  É necessário fazer esse trabalho. Então eu acho que o meu foco é esse, ser um deputado federal do Estado, mas com um olhar muito especial para a minha região, a região sul. ”

 Interesses coletivos primeiro

 Segundo o deputado Tucano, “a gente precisa superar as divergências, precisa trabalhar os partidos, para que ano que vem, tenhamos um consenso. O recado dado nas urnas foi muito claro em todo Brasil”, assinalou, lembrando que está claro o que a população quer: um país limpo, sem corrupção, um país em que as manchetes de jornais sejam positivas, que a política esteja sim no editorial de política e não no editorial de polícia; o que ultimamente vem acontecendo”. Defende que chegou a hora de “moralizar, passa por essa renovação na Câmara dos Deputados, no Senado, na política de uma forma geral. Eu acho que o caminho é esse, e superar como eu disse, as divergências, colocar os interesses coletivos da nação em primeiro lugar. ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *