Inicial / Matérias Especiais / Bangladesh comemora o dia em que foi declarada a sua independência
Bangladesh comemora o dia que foi declarada a independência de sua nação - Blog Edgar Lisboa. Foto: Amanda Miguel

Bangladesh comemora o dia em que foi declarada a sua independência

Print Friendly, PDF & Email
Bangladesh comemora o dia em que foi declarada a sua independência – Blog Edgar Lisboa. Foto: Amanda Miguel

“49 Independence National Day – 2019”, foi comemorado pela embaixada de Bangladesh, na noite desta terça-feira, 26, na casa de eventos Porto Vitória da capital federal. O evento foi alusivo a Independência e o Dia Nacional do País.

O embaixador Mr. Zulfiqur Rahman relatou aos convidados um pouco da história de Bangladesh, durante discurso em língua portuguesa. “Depois de dois séculos de colonialismo a índia britânica foi dividida em dois países em 1947 (Índia e Paquistão), nos tornamos parte do Paquistão e somos muito diferentes, tanto historicamente, culturalmente e até mesmo etnicamente. Uma, entre tantas das primeiras medidas que o Paquistão nos ordenou era passássemos a adotar o urdu como língua oficial, não nos permitindo a falar o Bangla, nossa língua materna, como uma secundaria. No dia 26 março de 1971 houve foi ataque militar do Paquistão e Bangladesh declarou independência, foram nove meses de guerra para libertação, perdemos parte da nossa nação. Por isso, o dia 26 de março é muito importante para nós, pois nos tornamos livres”, disse o embaixador.

Bangladesh comemora o dia em que foi declarada a sua independência – Blog Edgar Lisboa. Foto: Amanda Miguel

Bangladesh desde 2018 está no hall dos países em desenvolvimento e cresceu de 6 a 7% nas últimas duas décadas. As relações entre os países, iniciou em 1972 e logo após o Brasil instalou uma embaixada na capital do país, Daca, quando fortaleceu ainda mais as relações bilaterais.

Durante a abertura do evento foram apresentadas danças típicas de Bangladesh e do Brasil. Convidados de várias embaixadas estiveram presentes, além da representação do ministério de Relações Exteriores e do vice-governador de Brasília, Paco Britto.

Amanda Miguel/Blog Edgar Lisboa