16 de dezembro de 2018
Inicial / Repórter Brasília / Candidatos ao Planalto

Candidatos ao Planalto

Print Friendly, PDF & Email

A corrida eleitoral de 2018, a cinco meses para o início do registro das candidaturas, começam a se desenhar na busca de um cenário de expectativas. Já na arrancada, pelo menos 11 pré-candidatos candidatos à Presidência da República já estão prontos para buscar ao caminho da rampa do Palácio do Planalto. Na última semana, os nomes do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) foram oficialmente lançados por seus partidos.

Incertezas do Cenário

A incerteza do cenário político atual e o possível impedimento do ex-presidente Lula, abre um leque de estímulos a outros postulantes que até então estavam na “moita” à espera de definições para tentar a sorte no cargo sonho maior de todos os políticos. A verdade é que o a possibilidade de Lula, líder das pesquisas de intenção de votos, ficar impedido de concorrer com base na Lei da Ficha Limpa é um fator forte para a pulverização para a pulverização de candidatos. Algumas das candidaturas são forjadas em cima da busca de uma futura negociação de alianças eleitorais. Entre elas, a do próprio Rodrigo Maia.

Segundo Turno

Sem Lula, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin é um dos cenários prováveis no 2º turno. Marina Silva e Jair Bolsonaro também podem chegar à reta final. Lançado, na quinta-feira (8), pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes disse que deverá enfrentar o tucano Geraldo Alckmin no segundo turno. Na chamada direita, Jair Bolsonaro, segura o crescimento de um candidato mais ao centro, Geraldo Alckmin. Bolsonaro vem se mantém no patamar de 20%, um pouco menos, a depender da pesquisa. Alckmin teve entre 6% e 8% no Datafolha. Marina Silva, da Rede, segundo Ciro Gomes, estaria numa posição mais isolada. Se o governador de São Paulo, conseguir segurar Bolsonaro, tem chance de ser o nome mais forte também de um setor da direita.

Herança dos Votos

 Caso realmente Lula seja obrigado a ficar de fora doa pleito, segundo analistas, é provável que Ciro Gomes possa herdar parte dos votos do petista, uma empreitada sempre difícil, mas possível. Párea isso, o ex-ministro da Fazenda, tem que fechar a boca no que diz respeito a detonar a toda hora o PT, em discursos e entrevistas. Lula, caso não possa ser candidato, será um grande cabo eleitoral. Se Ciro parar de “ enticar”, como diz no Rio Grande, poderá ser um nome de centro-esquerda e herdar bons votos dos eleitores de Lula. Ao contrário de Ciro, outros pré-candidatos de esquerda, como a gaúcha Manuela D’Ávila, do PC do B, e Guilherme Bolos, do PSOL, apoiado a disputa de Lula ao Palácio do Planalto.

Os Candidatos 

Os 11 pré-candidatos na disputa. Da Esquerda: Ciro Gomes (PDT),Luiz Inácio Lula da Silva (PT),Manuela D`Ávila (PCdoB), Guilherme  Boulos (PSOL). De Centro: Álvaro Dias (Podemos), Fernando Collor (PTC),Geraldo Alckmin (PSDB),Marina Silva (Rede). De Direita: Jair Bolsonaro (PSL),Rodrigo Maia (DEM) e João Amoedo (Novo).