Coluna Repórter Brasília | | Edgar Lisboa
Inicial / Repórter Brasília / Coluna Repórter Brasília
Jornalistas e Assessores | A não obrigatoriedade do diploma para exercer a profissão de jornalista, a assessoria de imprensa, a ética no jornalismo e as redes sociais como difusão de informação estiveram em debate, em Goiânia (GO), desde quinta-feira até esse domingo (4), quando se encerrou o 17º ENJAC (Encontro Nacional de Jornalistas em Assessorias de Comunicação).

Coluna Repórter Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Jornalistas e assessores

A não obrigatoriedade do diploma para exercer a profissão de jornalista, a assessoria de imprensa, a ética no jornalismo e as redes sociais como difusão de informação estiveram em debate, em Goiânia (GO), desde quinta-feira até esse domingo (4), quando se encerrou o 17º ENJAC (Encontro Nacional de Jornalistas em Assessorias de Comunicação).

Com o tema “Assessoria de Imprensa: O Jornalismo passa por aqui”, o encontro realizado pela FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas) e pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Goiás, reuniu 400 participantes, entre representantes dos 31 Sindicatos dos jornalistas do Brasil, além de profissionais e estudantes de Comunicação de todo o País. As jornalistas gaúchas Zelia Leal Adghirni, professora da UnB (Universidade de Brasília), e Teresa Cristina Machado, diretora da ATF Comunicação, participaram do encontro nacional.

Tereza CristinaZélia foi painelista do debate “A regulamentação profissional e a função de assessor de imprensa”. Também dentro do tema assessoria de imprensa, Teresa Cristina (foto), coordenou a oficina “Media training – Preparando o assessorado para lidar com a mídia”. A jornalista da ATF reuniu ferramentas do planejamento estratégico das organizações para embasar sua apresentação e os exercícios.

Ela mostrou como a matriz SWOT (forças, fraquezas, oportunidades e ameaças) pode ser aplicada a cada plano de comunicação e informação a ser anunciada à imprensa. “A matriz SWOT é um exercício que os profissionais de comunicação corporativa podem incorporar em suas rotinas, passar a pensar como seus assessorados e gerar mais valor a todo o processo de informação”, aconselha Teresa Cristina.

SEBRAE-RS e a Lei Geral das MPEs

O Sebrae-RS está atuando de forma muito firme na implantação da Lei Geral das micro e pequenas empresas no Rio Grande do Sul. Até ontem, 38 leis municipais já haviam sido aprovadas, 10 aguardavam votação na Câmara de Vereadores, 29 aguardavam análise na procuradoria municipal e 87 municípios estavam em fase de criação das suas leis. “Nossa expectativa é ter 100 leis municipais aprovadas no Estado até o fim de 2009”, afirma o diretor de Administração e Finanças do SEBRAE-RS, Silvio Andriotti. No próximo dia 19, a Associação dos Municípios da Região Celeiro (Amuceleiro) e o Sebrae-RS promoverão a sanção coletiva da Lei Geral das MPEs, em 21 municípios, que contará com a presença do presidente do Sebrae Nacional, Paulo Okamotto.

A aprovação das leis em todos os municípios gaúchos trará maior desburocratização do registro e baixa de empresas; desoneração tributária; incentivos através das compras governamentais, programas de acesso ao crédito, acesso à tecnologia e criação de comitês municipais que discutirão os assuntos relacionados às MPEs.

Prefeito de Constantina condenado

O ex-prefeito de Constantina, Rui Burille Dall’Agnol, foi condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) a devolver R$ 27.466,70 aos cofres públicos.O montante foi transferido para equipar o Centro Cultural de Constantina com 460 cadeiras, sistema de som e iluminação. Contudo, as cadeiras foram compradas em desacordo com o convênio. O ex-prefeito ainda terá de pagar multa de R$ 15 mil aos cofres do Tesouro Nacional em 15 dias. Dall’Agnol ainda pode entrar com recurso contra a decisão.