19 de novembro de 2018
Inicial / Repórter Brasília / Coluna Repórter Brasília
A idéia proposta pelo líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), de entrar em recesso a partir de 10 de junho – mais de um mês antes do prazo regimental – por causa da Copa do Mundo, passou o dia sendo retaliada pelos parlamentares da oposição. “Isso só pode ser coisa de aloprado, sou contra, temos mais é que trabalhar para recuperar nosso respeito”, classificou o deputado democrata Onyx Lorenzoni (foto).

Coluna Repórter Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Recesso branco: coisa de aloprado

A idéia proposta pelo líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), de entrar em recesso a partir de 10 de junho – mais de um mês antes do prazo regimental – por causa da Copa do Mundo, passou o dia sendo retaliada pelos parlamentares da oposição. “Isso só pode ser coisa de aloprado, sou contra, temos mais é que trabalhar para recuperar nosso respeito”, classificou o deputado democrata Onyx Lorenzoni (foto). A resistência em adiantar a folga não veio só dos oposicionistas, até o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), descartou a possibilidade. Contudo, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ainda considera a proposta como sendo plausível: “se quisermos folga na Copa, temos que votar todas as matérias da pauta”, disse o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Triste sina do empresariado

Em tramitação desde setembro de 2007, o projeto de lei do deputado Germano Bonow (DEM) que devolve para as empresas o FGTS bloqueado nos Planos Bresser e Collor, já foi retirado seis vezes da pauta de votações pelos deputados petistas Pepe Vargas (RS) e José Guimarães (CE), de acordo com mensagem enviada pelo advogado Nielon José Meirelles Escouto. O leitor lembra que a aprovação do projeto não trará nenhum ônus para o governo, pois os valores já estão no caixa do FGTS. “Que triste sina do corajoso empresariado brasileiro”, finaliza Escouto.

Isenção do IR

Um cidadão obteve no Superior Tribunal de Justiça a isenção do Imposto de Renda por ser proprietário de ações por mais de 25 anos. Para o tribunal, por ele ter ficado com as ações por mais de cinco anos, não há motivo para cobrar o imposto, de acordo com o que determina um decreto-lei anterior a Constituição de 1988. O contribuinte ganhador da causa reside no Rio Grande do Sul.

Muito bonito

“Ora, é muito bonito dizer que o governo tem déficit zero quando desvia dinheiro da educação para o caixa único!”, criticou, na tribuna, o deputado Fernando Marroni (PT), ao repercutir a informação de que o Ministério Público acusou estados de desviarem verbas do Fundeb. Levantamento do Ministério da Educação aponta que Fundeb deixou de receber R$ 1,2 bilhão, em 2009, porque 21 Estados não depositaram o total de recursos que deveria ser repassado.

Segurança nos bancos

A Confederação Nacional dos Vigilantes, entidade que representa atualmente mais de 1,8 milhão de trabalhadores, solicitou ao deputado Paulo Pimenta (PT), que propusesse audiência pública para discutir a segurança bancária e foi atendida. O parlamentar apresentou requerimento para debater o assunto na Comissão de Legislação Participativa. “Os vigilantes e todos os usuários do sistema bancário vêm sofrendo com a violência, assaltos e mortes”, justifica Pimenta.

Deputados técnicos

Enquanto Dunga anunciava, nesta terça-feira (11), a escalação da seleção brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul, o deputado Beto Albuquerque (PSB) não se aguentou e disparou no Twitter: “pergunta do dia: o Dunga vai ou não afogar o Ganso?”. Já o deputado Pompeo de Mattos (PDT) analisava: “quem sabe não aparece uma vaga e Dunga repensa a situação de Ronaldinho Gaúcho. Com Kaká debilitado e em má fase, pode faltar talento.”

Curta

• Quatro municípios gaúchos foram sorteados pela Controladoria-Geral da União para serem fiscalizados quanto à correta aplicação de recursos públicos federais: Alto Alegre, Caseiros, Erval Seco e Toropi.