19 de novembro de 2018
Inicial / Repórter Brasília / Coluna Repórter Brasília
País com a maior malha rodoviária da América Latina, o Brasil precisará de R$ 180 bilhões em investimentos nas estradas para dar conta das necessidades atuais. Essa é a conclusão de um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre as rodovias brasileiras apresentado nesta segunda-feira (24). Na análise do Ipea, a recuperação, adequação e duplicação das rodovias vai demandar R$ 144 bilhões. Para construção e pavimentação de novas estradas serão necessários outros R$ 38,5 bilhões. E para a construção de pontes, túneis e viadutos, R$ 830 milhões.

Coluna Repórter Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Malha viária problemática

País com a maior malha rodoviária da América Latina, o Brasil precisará de R$ 180 bilhões em investimentos nas estradas para dar conta das necessidades atuais. Essa é a conclusão de um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre as rodovias brasileiras apresentado nesta segunda-feira (24). Na análise do Ipea, a recuperação, adequação e duplicação das rodovias vai demandar R$ 144 bilhões. Para construção e pavimentação de novas estradas serão necessários outros R$ 38,5 bilhões. E para a construção de pontes, túneis e viadutos, R$ 830 milhões. O coordenador de Infraestrutura Econômica do Ipea, Carlos Campos (foto), afirma que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) investiu muito menos do que o necessário. “O PAC cobre aproximadamente 13% das demandas identificadas, e apenas 7% no que se refere à recuperação e duplicação de vias”. Além disso, segundo ele, 70% das obras estão atrasadas.

Máquinas agrícolas impenhoráveis

O projeto do senador Pedro Simon (PMDB) que transforma máquinas agrícolas em bens impenhoráveis, está cada vez mais próximo de se tornar realidade. Isso porque a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado vai votar a proposta nesta quarta-feira (26) e, se passar, vai direto para a Câmara. Segundo o relator do projeto, senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), “a penhora de máquinas industriais não priva a empresa de dar continuidade às suas atividades. Excetua-se, por óbvio, a empresa individual produtora rural, porquanto seu titular vive do trabalho pessoal e próprio, ainda que tenha um ou outro empregado para ajudá-lo”.

Bolão de Novo Hamburgo

O bolão da lotérica Esquina da Sorte, de Novo Hamburgo, em que 40 apostadores acertaram, em fevereiro deste ano, as dezenas do concurso 1155 da Mega Sena e depois foram impedidos de retirar o prêmio de R$ 53 milhões, já que o jogo não havia “sido registrado” pela atendente ainda está na mira dos parlamentares. Os deputados José Carlos Araújo (PDT-BA) e Celso Russomanno (PP-SP) pediram uma audiência pública, nesta terça-feira (25), para discutir a posição da Caixa sobre a legalidade desses bolões com a presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho.

Curtas

– O presidente nacional da Fundação Ulysses Guimarães (FUG), deputado Eliseu Padilha (PMDB), organizou reunião, no hotel Ritter, em Porto Alegre, nesta segunda-feira (24), com o objetivo de integrar e mobilizar as fundações do partido em prol da campanha peemedebista.

– O deputado Pompeo de Mattos (PDT) quer reabrir o prazo para recadastramento de armas no Brasil, que terminou em dezembro de 2009. De acordo com a proposta do pedetista, o prazo final seria até dezembro de 2011.

Um Comentário

  1. Ola, Edgar Lisboa
    Para lembrar q hoje começa a Fenadoce, em Pelotas, imperdível.
    Abç
    José Cruz