Coluna Repórter Brasília | | Edgar Lisboa
Inicial / Repórter Brasília / Coluna Repórter Brasília
Gaúcho lança política de saúde masculina - O secretário de Atenção à Saúde, Alberto Beltrame (foto), lançou a campanha do Ministério da Saúde para facilitar e ampliar o acesso da população masculina aos serviços de saúde. “Eles foram educados para não chorar e para manter a couraça de que são ‘machos’. Também alegam que são os provedores e têm medo de que se descubram doenças, mas hoje as mulheres são tão provedoras quanto eles. Queremos mudar essa cultura para que eles vivam melhor”, diz Beltrame.

Coluna Repórter Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Gaúcho lança política de saúde masculina

O secretário de Atenção à Saúde, Alberto Beltrame (foto), lançou a campanha do Ministério da Saúde para facilitar e ampliar o acesso da população masculina aos serviços de saúde. “Eles foram educados para não chorar e para manter a couraça de que são ‘machos’. Também alegam que são os provedores e têm medo de que se descubram doenças, mas hoje as mulheres são tão provedoras quanto eles. Queremos mudar essa cultura para que eles vivam melhor”, diz Beltrame.

beltrame
foto: Divulgação

O governo federal pretende que, pelo menos, 2,5 milhões de homens na faixa etária de 20 a 59 anos procurem o serviço de saúde ao menos uma vez por ano. Além de criar mecanismos para melhorar a assistência oferecida a essa população, a meta é promover uma mudança cultural. Beltrame explicou no lançamento da campanha, realizado na Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), que estão previstos 613,2 milhões até 2011. Desse total, R$ 105,6 milhões serão para aumentar o valor de repasse de oito procedimentos; ampliar o número de ultrassonografias de próstata e de cirurgias para doenças do trato genital masculino, no próximo biênio. “Nosso objetivo é inserir o homem na atenção básica. Ao ampliar o acesso aos serviços de assistência integral à saúde, a iniciativa contribuirá de modo efetivo para a melhoria das condições de vida dessa população”, afirma Beltrame. O Brasil será o primeiro da América Latina e o segundo do continente americano a implementar uma política nacional de atenção integral à saúde do homem. O primeiro foi o Canadá.

Desabafo do Ramiro

O gerente comercial Ramiro Nunes de Almeida Filho nos escreve para desabafar. “Farra das passagens aéreas, funcionários fantasmas, nepotismo no Congresso, atos secretos, despesas de cartões e diárias consumidas sem transparência, com todas as investigações sendo arquivadas por falta de provas? Falta de evidências?”, duvida Ramiro. “Os políticos são uns coitados perseguidos pela Imprensa e pelo povo? E o povo? Bem, o povo continua palhaço, burro de carga, massa de manipulação. Vivemos num País surreal, onde a impunidade é que é legal, bacana, zorra total” rima nosso resignado leitor.

Demissões no Santander

Três comissões da Câmara Federal realizam audiência pública amanhã (5/10) para debater as demissões no Banco Santander e as denúncias contra a instituição financeira. Em janeiro deste ano, cinco meses após o início da fusão com o Banco Real, o Santander demitiu 400 pessoas. A discussão do assunto no Congresso Nacional foi proposta pela deputada Emilia Fernandes (PT). A parlamentar gaúcha também quer explicações sobre a aprovação, com o voto contrário dos acionistas minoritários, do pagamento de remuneração à diretoria do Santander, muito além dos tetos aplicados por outros bancos.

Curtas

– O primeiro chip 100% brasileiro para rastreabilidade bovina, desenvolvido pelo Centro de Excelência em Tecnologia Avançada (Ceitec) de Porto Alegre, entrará, esta semana, na fase final de testes, na Fazenda Experimental Santa Rita, localizada em Prudente de Morais (MG).

– A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou, nesta terça-feira (3), projeto de lei do senador Sérgio Zambiasi (PTB) que isenta do Imposto de Importação e do Imposto sobre Produtos Industrializados as máquinas de escrever em braile. O projeto seguirá para a Câmara.