Inicial / Outras Notícias / Comissão de parlamentares e brigadianos entrega pauta de reivindicações ao governo

Comissão de parlamentares e brigadianos entrega pauta de reivindicações ao governo

Print Friendly, PDF & Email

A Comissão de Segurança e Serviços Públicos e a Subcomissão para tratar do Plano de Carreira da Brigada Militar realizaram audiência pública na tarde desta sexta-feira (5). Após o encontro, parlamentares e representantes dos Brigadianos entregaram pauta de reivindicações no Palácio Piratini.

Brigada Militar, foto ilustraçãoO presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos, deputado Nelsinho Metalúrgico (PT), agradeceu a presença de todos e destacou que a audiência pública desta tarde coroou um processo iniciado há oito meses, e que promoveu debates em diversas cidades e regiões do Rio Grande do Sul para construir uma proposta de Plano de Carreira para a Brigada Militar. “Como encaminhamento deste encontro, vamos entregar, no Palácio Piratini, um documento pedindo a abertura de negociação e a constituição de uma mesa de trabalho junto ao governo do Estado, para que tudo o que foi debatido nas reuniões e audiências públicas seja tratado daqui para a frente como prioridade. Sabemos que é da vontade de todos construir uma carreira, uma condição de trabalho e uma isonomia salarial que dê dignidade à família brigadiana”, salientou o parlamentar.

O coordenador da Subcomissão para tratar do Plano de Carreira da Brigada Militar, deputado Altemir Tortelli (PT), destacou que pela primeira vez na história do Parlamento gaúcho se construiu um trabalho conjunto com todas as entidades representativas da Brigada Militar com o objetivo de propor um plano de carreira que contemple toda a corporação. O parlamentar defendeu a criação de um quadro específico para o Corpo de Bombeiros; adicional noturno para os brigadianos; não-exigência de teste psicotécnico para avanço na carreira militar; e incentivo à formação.

O deputado Jeferson Fernandes (PT) destacou que o Plano de Carreira apresentado na audiência pública de hoje dignifica os servidores da Brigada Militar e resultará na qualificação dos serviços prestados pela corporação à comunidade. Ele defendeu também a autonomia administrativa e financeira do Corpo de Bombeiros.

Gilberto Capoani (PMDB) criticou o governo do estado pelos baixos salários pagos à Brigada Militar e pelos poucos recursos financeiros destinados à segurança pública no Rio Grande do Sul.

Cassiá Carpes (PTB) apoiou as reivindicações dos brigadianos e defendeu que a carreira militar deve ser de Estado e não de governo.

O deputado Ronaldo Santini (PTB) também se solidarizou com a luta dos brigadianos pelo plano de carreira e defendeu que o governo e a sociedade valorizem aqueles que são encarregados de fazer a segurança de toda a comunidade gaúcha.

 Plano de carreira qualifica a Brigada Militar

O representante da Associação dos Bombeiros do Estado do Rio Grande do Sul (Abergs), Ubirajara Ramos, apresentou de forma sintética um esboço do plano de carreira para a Brigada Militar. Ele defendeu a carreira de nível superior (com aumento de vencimentos e equiparação com os outros órgãos da Segurança Pública) e a entrada única na carreira militar (com valorização do efetivo e reconhecimento profissional).

Aparício Santilano, representante da Associação de Sargentos e Subtenentes da Brigada Militar, conclamou os colegaas a continuarem mobilizados para que o plano de carreira seja instituido o mais brevemente possível.

O representante da Federação das Entidades Independentes, Hércules Bueno, criticou o comando da Brigada Militar pelas punições àqueles que expressam suas opiniões livremente. Para ele, se o governo Tarso assim o desejar, pode aprovar ainda este ano o plano de carreira da Brigada Militar, pois possui maioria na Assembleia Legislativa.

Leonel Lucas, representante da Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), agradeceu o apoio dos parlamentares às pautas de reivindicações dos brigadianos, principalmente ao Plano de Carreira. “Temos que estar mobilizados para conseguir o que queremos, o plano de carreira”, sustentou.

Carlos Eurides, representante da Associação dos Oficiais Subalternos da Brigada Militar, defendeu a aprovação do Palno de Carreira aprewsentado nesta tarde e destacou que ele foi construído através de debates em todo o Rio Grande do Sul. “O plano de carreira é viável economicamente e necessário para toda a sociedade “, assegurou.