25 de setembro de 2018
Inicial / Repórter Brasília / Confiança permite crescimento, no lançamento da Agenda do Cooperativismo
O presidente Michel Temer, o Dep Federal Osmar Serraglio e o presidente da OCB, Marcio Freitas, durante o lançamento da 12ª edição da Agenda Institucional do Cooperativismo.​ (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Confiança permite crescimento, no lançamento da Agenda do Cooperativismo

Print Friendly, PDF & Email

O presidente Michel Temer afirmou durante discurso, nesta quarta-feira (11), para um plenário lotado de produtores, empresários e políticos, no lançamento da 12ª edição da Agenda Institucional do Cooperativismo, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), em Brasília. A confiança é a palavra-chave que permite a retomada do crescimento econômico no país, enfatizou o presidente Michel Temer, o deputado federal Osmar Serraglio e o presidente da OCB, Marcio Freitas, falaram durante o lançamento da Agenda Institucional do Cooperativismo.

Palavra-chave

“Tem uma palavra-chave que é a palavra ‘confiança’ que alicerça o cooperativismo e é exatamente a palavra confiança que alicerça os avanços que temos tido no Brasil”, disse. Em seguida, o presidente acrescentou que: “Se não houver confiança, não há essa credibilidade geradora desses índices, se não há confiança não cairia inflação ao nível que caiu, não cairiam os juros ao nível que caíram”.

Relação de cooperação

Temer aproveitou o tema cooperativismo e o grande número de parlamentares presentes para falar novamente da relação de cooperação que seu governo estabeleceu entre o Executivo e o Legislativo. Na relação de projetos, estão a simplificação tributária (para as cooperativas), a inclusão em programas de micro e pequenas empresas e o acesso aos recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pelas cooperativas.

Ano diferenciado

O presidente da OCB, Marcio Lopes de Freitas afirmou que 2018 é um ano diferenciado, um ano que marca acima de tudo a oportunidade   para construirmos o Brasil que nós queremos. “E quem vai construir o Brasil que nós queremos não é um indivíduo iluminado, não é uma fada com a varinha de condão; quem vai construir o Brasil que nós queremos e merecemos somos nós, nós todos juntos”.

Obstrução irresponsável

Para a senadora Ana Amélia Lemos (Progressista-RS), a agenda legislativa foi extremamente oportuna, e hoje a pauta de votação na Câmara está comprometida “por uma obstrução irresponsável da oposição que por não aceitar uma decisão da justiça, está fazendo uma obstrução contra o País”. Na opinião da senadora, “a oposição tem a legitimidade e o direito para questionar uma série de decisões, mas ela não pode, como retaliação ou como reação, comprometer o interesse nacional em matérias da maior relevância”.

Embaixo do tapete

Ana Amélia, exemplifica: “veja só um tema, se opõe à regulamentação do lobby; então quer que tudo continue embaixo do tapete, obscuro como sempre trabalhou. Então, argumenta a progressista, “são essas questões que a sociedade precisa entender, e eles não tem o direito de fazer isso com o País”.