22 de outubro de 2018
Inicial / Repórter Brasília / Corrida ao Palácio Piratini:cenário diferente nas redes sociais
Palácio Piratini

Corrida ao Palácio Piratini:cenário diferente nas redes sociais

Print Friendly, PDF & Email

Falta pouco para o início das campanhas políticas, que começam, oficialmente, em 16 de agosto, e o cenário nas redes sociais é diferente daquele apresentado nas pesquisas, ao menos, na disputa pelo Palácio Piratini. Enquanto em algumas pesquisas recentes, José Ivo Sartori (MDB) e Jairo Jorge (PDT) saem na frente nas intenções de voto, nas mídias sociais, o duelo é entre o atual governador e Mateus Bandeira (Novo), de acordo com levantamento exclusivo realizado para a coluna Repórter Brasília, no dia 13 de julho, pela Esplanada Comunicação Estratégica.

Somando os fãs

Somando o número de fãs, seguidores e inscritos, no Facebok, Twitter, Instagram e YouTube, Sartori, tinha, há pouco menos de um mês, 141,5 mil, e ocupava a 1ª posição. Na sequência, em segundo lugar, vinha Mateus Bandeira (118,8 mil), Jairo Jorge (105 mil), Eduardo Leite (100 mil), Roberto Robaína (39,9 mil), Abigail Pereira (16,5 mil) e Miguel Rossetto (15,3 mil).

Transformar em votos

Cassiano: “Isso tem que ser convertido em votos”.

“Não basta ter muitos apoiadores no universo digital, isso precisa ser convertido em votos”, explica o coordenador do levantamento, jornalista Cassiano Sampaio. “Os apoiadores precisam efetivamente tornarem-se multiplicadores das propostas e, principalmente, atuarem com os indecisos, o que é um grande desafio. Não adianta pregar para convertidos, é necessário ser criativo para transbordar a esfera de repercussão”, acrescenta.

WhatsApp fundamental

Quando o levantamento foi realizado, Bandeira tinha o maior número de fãs no Facebook, com 110 mil. Já Sartori possuía o maior número de seguidores no Twitter, cerca de 80 mil, e Jairo Jorge dominava o Instagram com quase 30 mil. “Além das mídias sociais, o trabalho feito com os mensageiros, como por exemplo, o WhatsApp, será fundamental, já que hoje essa ferramenta está amplamente difundida entre todas as classes sociais”, lembra Sampaio.

A coluna Repórter Brasília é publicada simultaneamente no Jornal do Comércio do Rio Grande do Sul.