1 de outubro de 2017
Inicial / Outras Notícias / Defensores públicos são homenageados na Câmara Legislativa do DF
Defensores públicos são homenageados na Câmara Legislativa do DF - Blog Edgar Lisboa. Foto: Silvio Abdon/CLDF

Defensores públicos são homenageados na Câmara Legislativa do DF

Print Friendly, PDF & Email
Defensores públicos são homenageados na Câmara Legislativa do DF – Blog Edgar Lisboa. Foto: Silvio Abdon/CLDF

Em sessão solene na manhã desta quinta-feira (18), a Câmara Legislativa homenageou os defensores públicos, profissionais definidos pelo deputado bispo Renato Andrade (PR) como os “advogados do povo”, que “defendem aqueles que não podem arcar com os custos de processos judiciais”. O parlamentar, autor da homenagem, destacou a importância da parceria entre a Defensoria Pública e a Câmara Legislativa.

O defensor público geral do DF, Ricardo Souza, disse que as melhorias na estrutura do órgão só foram possíveis graças à atuação da CLDF, que “não poupou esforços” em auxiliar a Defensoria, inclusive, com destinação de emendas orçamentárias para este fim. Segundo Souza, em 2014, o órgão atuava com 186 defensores em “núcleos depauperados”; atualmente, são 230 defensores distribuídos em 33 núcleos do DF. No ano passado, foram realizados 12 mil atendimentos em todo o DF, ainda de acordo com Souza, que exaltou o “amadurecimento institucional” e o “sentimento de coletividade” existentes na Defensoria.

Dia do Defensor – O dia do defensor público comemora-se em 19 de maio, mesma data de Santo Ivo, apóstolo da caridade, segundo o representante da OAB, Wendel de Faria. O defensor atua de maneira firme, mas longe dos holofotes, voltado aos necessitados, descreveu Faria. Ele enfatizou a importância da parceria entre a OAB e a Defensoria Pública.

Inclusão e pacificação – “A promoção dos direitos humanos e a busca da resolução dos conflitos de forma pacífica, sem judicialização, em que todas as partes saiam ganhando” são os focos da atuação da Defensoria atualmente, de acordo com a subdefensora pública geral, Karla Núbia Couto. Ela reforçou que a essência do trabalho do órgão é a “pacificação e a inclusão”.

Fonte: CLDF