Inicial / Mil palavras / Desentendimento vira briga generalizada na Feira dos Importados

Desentendimento vira briga generalizada na Feira dos Importados

Print Friendly, PDF & Email

Testemunhas relatam que dois feirantes teriam discutido depois de um deles estacionar carro em frente à loja do outro. Ocorrência está na 1ª DP (Asa Sul)

Envolvidos usaram cabides, bancos e tacos de beisebol para agredir os demais(foto: Arquivo pessoal)

O desentendimento entre dois comerciantes terminou em briga generalizada na Feira dos Importados, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), nesta terça-feira (16/7). Tudo começou por volta das 11h30 depois de um feirante estacionar o carro em frente à loja de outro comerciante. O responsável pelo estabelecimento pediu para que o motorista retirasse o veículo. O pedido não teria sido atendido.

Testemunhas relatam que, nesse momento, os dois envolvidos chamaram mais pessoas e o grupo deu início ao tumulto. Um vídeo que circula no WhatsApp mostra o momento em que pedestres fogem da briga, que aconteceu em um dos estacionamentos da feira. Enquanto isso, três homens usam tacos de beisebol, bancos e cabideiros nas agressões.

Três testemunhas e dois envolvidos foram encaminhados para a 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), onde funciona a central de flagrantes. Feirantes que testemunharam o fato reclamaram da demora para a chegada da polícia e de destruição de itens à venda, além de mesas e cadeiras quebradas. A Administração da Feira dos Importados afirmou que acompanhou o caso, mas não se manifestará, uma vez que o fato aconteceu na área externa.

A Polícia Civil confirmou que a confusão teria começado devido a uma discussão no estacionamento. “Populares que estavam no local acabaram se envolvendo também na briga, dificultando, assim, a identificação de todos”, informou a instituição, em nota. A ocorrência foi registrada como lesão corporal recíproca. Os dois autores conduzidos à 1ª DP assinaram um termo circunstanciado, receberam encaminhamento para fazer exames no Instituto de Medicina Legal (IML) e foram liberados.

Blog Edgar Lisboa / Correio Braziliense