19 de dezembro de 2018
Inicial / Notícias / Distrito Federal tem a segunda maior redução de mortes de sua história
DF tem a segunda maior redução de mortes de sua história - Blog Edgar Lisboa. Foto: Reprodução

Distrito Federal tem a segunda maior redução de mortes de sua história

Print Friendly, PDF & Email

Com 259 mortes no trânsito até novembro, 2018 perde somente para 2017 quando houve uma redução recorde de óbitos

(Brasília, 06/12/2018) – Com a queda no número de mortes em acidentes de trânsito, pelo sexto mês consecutivo, o Distrito Federal registra, este ano, o segundo menor número de mortes dos últimos 23 anos, conforme dados da série histórica de acidentes com morte, iniciada pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF) em 1995. Com 259 mortes no trânsito até novembro, 2018 perde somente para 2017 quando morreram 254 pessoas durante todo o ano, registrando uma redução recorde.

No último mês de novembro, por exemplo, a redução de mortes no trânsito foi de 24% se comparado ao mesmo período do ano passado. Foram 13 óbitos contra 17. Em 2018, o número de mortes superou 2017 somente no início do ano, principalmente no período em que ocorreu a paralisação dos servidores do Detran.

A redução no número de mortes em acidente de trânsito no Distrito Federal coincide com um planejamento de ação envolvendo educação, fiscalização e engenharia de trânsito do Detran-DF. Nos últimos quatro anos, foram salvas 416 vidas no DF, se comparado ao número de mortes  do quadriênio anterior. De 2011 a 2014 morreram 1.673 pessoas contra 1.257 de 2015 a 2018, ou seja, uma redução significativa de 25%.

Nesse último período, o Detran-DF realizou 3.090 atividades educativas de trânsito para um público de 2.604.537 pessoas, ministrou 895 cursos para 18.609 alunos, promoveu 364.473 operações de fiscalização de trânsito, impediu que 73.714 condutores dirigissem sob o efeito de álcool, removeu 73.725 veículos sem condições de circulação, submeteu a vistorias 851.822 veículos, suspendeu 15.388 habilitações e cassou o direito de dirigir de 2.095 condutores, além de implantar 17.973 placas de sinalização, pintar 15.791 quebra-molas e sinalizar 6.667 faixas de pedestre.

Todo esse trabalho contribuiu para a redução de mortes no trânsito, tornando um dos fatores preponderantes para o Distrito Federal alcançar o primeiro lugar em   qualificação de gestão e qualidade de vida em 2018, conforme a pontuação do DF no Índice dos Desafios da Gestão Estadual (IDGE). Em segundo e em terceiro lugar ficaram São Paulo e Santa Catarina, respectivamente.

A pontuação foi anunciada na última quarta-feira (5), em São Paulo, durante evento promovido pela Macroplan, com a presença do governador Rodrigo Rollemberg. Também reuniu lideranças dos setores públicos e privados em um debate sobre a melhoria da governança e da gestão da administração pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *