Inicial / Destaques / Dona Lu Alckmin pode ser candidata a vereadora pelo PV de São Paulo

Dona Lu Alckmin pode ser candidata a vereadora pelo PV de São Paulo

Print Friendly, PDF & Email

José Antônio Severo

Golpe de mestre. O líder do Partido Verde (PV) em São Paulo, ex-deputado federal e ex-prefeito de Guarulhos, Jovino Cândido da Silva, está atraindo para a legenda para lança-la candidata a vereadora, em 2020, nada menos do que Dona Lu Alckmin, ex-primeira dama, esposa do ex-governador Geraldo Alckmin, do PSDB.

Dona Lu, como é conhecida a professora primária Maria Lúcia Guimaraes Ribeiro Alckmin, é uma esperança de caça-votos do líder municipalista. Ela foi presidente do fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo nos três governos do marido, o que lhe proporcionou popularidade e capilaridade junto a organizações sociais de benemerência.  É nesse capital eleitoral que os verdes estão de olho.

Jovino está empenhado do reerguimento do PV no Estado e confia na retomada de Guarulhos e de outras grandes cidades paulistas para reerguer o partido. Ele próprio será candidato a um segundo mandato como prefeito dessa que é uma das mais populosas e industrializadas do Estado, além de contar com o Aeroporto Internacional.

Neste sentido, buscando um fortalecimento na Capital, o PV aposta que Dona Lu terá algo em torno de 300 mil votos, como base de partida de sua candidatura. Um cabedal valioso numa eleição que tende a pulverizar candidaturas, devido à proibição de coligações proporcionais, que foram o cavalo de batalha dos pequenos partidos.

Esse movimento para filiar à Dona Lu tem como base a hostilidade entre o ex-governador Geraldo Alckmin e o atual, João Doria, dentro do PSDB. Com misto, a ex-primeira dama estaria livre para buscar outra legenda. No caso, a campanha interna de Jovino visa recuperar para o Partido Verde o protagonismo na defesa das questões ambientais, que perdeu ao longo do tempo.

Blog Edgar Lisboa/ José Antônio Severo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *