Inicial / Outras Notícias / Em Genebra, deputada Fernanda Melchionna participa de articulação internacional pelo fim da impunidade de empresas trasnacionais ao violar direitos humanos

Em Genebra, deputada Fernanda Melchionna participa de articulação internacional pelo fim da impunidade de empresas trasnacionais ao violar direitos humanos

Print Friendly, PDF & Email

Em um período marcado por recentes violações de direitos humanos no Brasil, após crimes ambientais como Mariana e Brumadinho, aumento exponencial de queimadas na Amazônia e ameaças de morte a povos indígenas, a Deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) participará da Semana de Mobilização dos Povos, durante a quinta sessão do Grupo de Trabalho sobre Empresas e Direitos Humanos do Conselho de Direitos Humanos da ONU, entre os dias 12 e 19 de outubro em Genebra, na Suíça.

“A falta de responsabilidade de empresas que privilegiam o lucro sobre a vida, faz com que direitos de populações inteiras sejam cotidianamente violados. A impunidade segue sendo a marca diante da prática de crimes ambientais e sociais. Por isso é tão importante que, além dos Estados, empresas multinacionais e internacionais sejam submetidas a tratados internacionais que as obrigue a respeitar os direitos humanos”, aponta a deputada.

O Grupo de Trabalho da ONU tem a responsabilidade de elaborar um Tratado Internacional Vinculante das Nações Unidas sobre empresas transnacionais com respeito aos direitos humanos. A deputada Fernanda Melchionna será a única parlamentar brasileira a participar das atividades da Rede Interparlamentar Global que também vai pressionar pelo estabelecimento do Tratado Vinculativo.

Mais de 250 movimentos sociais, organizações da sociedade civil, sindicatos de trabalhadores e de comunidades afetadas pela exploração da mineração, da terra, por conta de salários precários da África, Ásia, Europa e América Latina fazem parte de uma Campanha Global para reivindicar a Soberania dos Povos, Desmantelar o Poder Corporativo e Fim à Impunidade, ou seja, de um chamado global pelo fim da impunidade das corporações transnacionais ao violar direitos humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *