Inicial / Notícias / Falta de organização no carnaval de Brasília

Falta de organização no carnaval de Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Depois do ano novo todo mundo pensa no carnaval. No Rio de Janeiro, que é o melhor carnaval do mundo, a partir desta quinta-feira (7) estarão a venda os ingressos das arquibancadas especiais e cadeiras individuais para o desfile das escolas de samba na Marquês de Sapucaí, nos dias 14 e 15 de fevereiro. Como nos anos anteriores, a compra somente poderá ser realizada por telefone.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Enquanto em Brasília, a diretoria da Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (ARUC), mais antiga escola de samba do Distrito Federal, divulgou nota oficial no qual afirma que “a responsabilidade pelo atraso na liberação dos recursos não é das entidades carnavalescas, mas única e exclusivamente da Brasiliatur [Empresa Brasiliense de Turismo] que demorou seis meses para dar início às formalidades necessárias para a assinatura do contrato de patrocínio”. Dessa forma, desmente a notícia veiculada pela Assessoria de Imprensa da Brasiliatur que diz: “a demora no repasse dos recursos destinados às entidades carnavalescas aconteceu porque as escolas de samba não apresentaram a documentação completa exigida pelo manual de patrocínio no tempo previsto e que a segunda parcela dos recursos só deverá ser liberada depois da realização da festa”.

As negociações com a Brasiliatur prevêem a liberação de uma parcela agora, na primeira semana de janeiro, e outra até o dia 20 de janeiro. Qualquer cronograma de desembolso diferente desse acordado com a Brasiliatur inviabiliza definitivamente a preparação do desfile das escolas de samba na capital federal. Enfim, existem muitas diferenças que demonstram que o carnaval de Brasília nem se compara com o do Rio de Janeiro, mas o que não merecia dissonância era no campo da organização.