Inicial / Repórter Brasília / Frente da Reciclagem no Congresso
Carlos Gomes

Frente da Reciclagem no Congresso

Print Friendly, PDF & Email

O Congresso Nacional instalou esta semana a Frente Parlamentar Mista da Reciclagem, que reúne deputados e senadores com objetivo de fomentar o setor da reciclagem do País. O deputado Carlos Gomes (PRB-RS) afirmou que “todos nós sabemos que dos 80 milhões de toneladas de resíduos que geramos por ano, apenas 3% é reciclado hoje; e esses 3%, segundo o Ipea, dado oficial de 2010 ainda, tem que ser atualizado, injeta na nossa economia 12 bilhões de reais”. O parlamentar calcula que se fosse aumentado 10 vezes esse volume “e reciclarmos 30% disso, poderíamos chegar a R$ 120 bilhões por ano injetando direto na nossa economia, gerando emprego e renda, diminuindo os impactos, tanto na saúde dos brasileiros como de passivo ambiental”.

Redução do lixo no mar

Carlos Gomes reuniu-se com o presidente da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), Ronaldo Nogueira, porque “a reciclagem dialoga diretamente tanto com o saneamento básico, como também a questão da gestão dos resíduos sólidos”. Segundo o parlamentar, “uma das metas do governo Bolsonaro é a redução do lixo no mar, lixo marinho, que hoje nós temos aí milhões de toneladas de plásticos oriundos da má gestão dos resíduos sólidos dentro dos municípios e dos grandes centros urbanos. Nós precisamos transformar todos esses resíduos em economia, fazer a nossa economia girar, gerando emprego, renda e ajudando tanto na questão de saúde como também ambiental”.

Trabalhar em parceria

O deputado afirma que hoje “o Brasil gasta 5,5 bilhões com passivo ambiental e também cuidando da saúde dos brasileiros que adoecem em decorrência da má gestão do lixo e dos resíduos sólidos”.  Carlos Gomes enfatiza que é uma área que “nós teremos que atuar, iremos atuar e vamos trabalhar em parceria com o ministério do Meio Ambiente, ministério do Desenvolvimento Econômico e também a Funasa”.

Reforma da Previdência

Na avaliação do deputado Carlos Gomes, pesquisas mostram que mais de 90% dos deputados tem a compreensão de que precisa aprovar uma reforma da Previdência. “O grande desafio é o tamanho dessa reforma e as alterações desse texto inicial que chegou ao Congresso, mas o fato é que nós sabemos que é necessária essa reforma para o desenvolvimento econômico do nosso país”, acentuou.

Bloco Parlamentar

O deputado Pedro Westphalen (PP-RS) comemora. Assumiu a vice-liderança do bloco parlamentar que representa o PSL, PP, PSD, MDB, PRB, PSDB, DEM, PTB, PSC, PMN. Neste mês Westphalen já havia assumido também à vice-liderança da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas, e tornou-se integrante da Frente Parlamentar de Agropecuária e Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo.