22 de fevereiro de 2019
Inicial / Matérias Especiais / Fronteira muda perfil econômico, diz prefeito de Sant`Ana do Livramento

Fronteira muda perfil econômico, diz prefeito de Sant`Ana do Livramento

Print Friendly, PDF & Email

Ico: “Sant`Ana Tem 37 assentamentos que eu herdei, que o governo colocou lá e largou. A responsabilidade ficou com  o município”.

O prefeito de Sant’Ana do Livramento (RS), Solimar Ico Charopen (PDT), busca em Brasília investimentos para o município. No Congresso Nacional, falou com entusiasmo com parlamentares gaúchos sobre a expansão das vinícolas que crescem juntamente com a produção de azeite de oliva, mudando o perfil econômico da fronteira.

O prefeito está pleiteando R$ 19 milhões para travessias urbanas para acesso dos bairros à rodovia federal, de forma que a cidade possa avançar com infraestrutura.

Ico confia na expansão que, “se der tudo certo, vai se tornar uma grande rede de freeshops na região”. O prefeito explica que, do lado brasileiro, são 11 cidades do estado que podem se instalar lojas. “Estamos com um impasse, porque agora os governos estão tentando mudar as regras do jogo no meio do caminho, querem proibir a linha branca, que é eletrodoméstico; mais é isso que é atrativo, se não ficarão apenas bebidas, perfumes e joias. O que alavanca a economia é a linha branca”, argumenta.

Fronteira turística

Apenas uma rua divide Sant`Ana do Livramento (Brasil) e Rivera (Uruguai)

Para o prefeito Ico Charopen, mudou muito a realidade da fronteira em Sant`Ana do Livramento, dividida apenas por uma rua com a cidade de Rivera, no Uruguai. O prefeito comemora que a fronteira está consolidada como a fronteira turística: “Atualmente, somos o segundo destino do Estado do Rio Grande do Sul”.

Mudança da matriz produtiva

A primeira piscina de águas termais será inaugurada dia 18 de março, comemora Ico.

Segundo o prefeito, a matriz produtiva mudou. Ele destaca que “um investimento de mais de 800 milhões em energia eólica, além do parque de águas termais, que terá em torno de R$ 100 milhões. A primeira piscina de águas termais será inaugurada agora dia 18 de março”.

Abandono dos municípios

De acordo com Ico Charopen, os municípios encontram-se abandonados pelos governos estaduais e federais. Atualmente, Sant`Ana está em situação de emergência, além de Uruguaiana e Alegrete. Só agora estão liberando uns recursos da União, em torno de R$ 500 mil, é uma piada”, critica.

Município assume tudo

Na avaliação do prefeito, os municípios estão arcando com todas as responsabilidades: “os hospitais, se o município não assume, fecham. O mesmo acontece com a educação”, completa.“No meu município tem quase 5 mil quilômetros de estradas rurais. Tem 37 assentamentos que eu herdei, que o governo colocou lá e largou. Agora passaram a responsabilidade para o município. O Incra abandonou totalmente. Fazem dois anos que nós não recebemos um centavo do Incra. Temos que ter estrada para eles, saúde e educação, e parece que é uma população separada da outra dentro do município”.

Pacto Federativo

“Eu acredito muito no Pacto Federativo”, afirmou o prefeito. “Se não houver o mesmo, vai ficar muito difícil. Cada vez mais despesas e mais atribuições. Nós somos muito demandados pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal, pela Câmara de Vereadores e da população, sem contar com recursos”.

Uruguai e a fronteira

No lado uruguaio, compara Ico Charopen, “é um modelo completamente diferente de gestão, é um  governo bem diferente. Lá o intendente não tem que arcar com a saúde, educação, iluminação pública e água. Nós não, aqui no Brasil o município tem que banca tudo isso”.Segundo o prefeito, “no Uruguai, o governo federal banca e os impostos são super altos. Para se ter uma ideia, deve ser quatro vezes o imposto de uma casa no lado Uruguaio. Deve ser quatro vezes o valor de uma no Brasil. Para se ter ideia, a maioria dos uruguaios da fronteira com Rivera moram em Livramento. E também membros do governo do Uruguai, secretários da intendência, vários moram em Sant`Ana do Livramento, pelo aluguel que é mais barato, o valor é menor”. O prefeito lembra também que na compra de uma propriedade, o valor é mais baixo. Então fica muito difícil, no Brasil, tudo é o município, desde os animais de rua nós temos que ver, é a criança, é a casa do bem, e outras entidades, e o dinheiro cada vez mais difícil”, considera o prefeito.

Ouro de Livramento

No Ministério do Turismo, Ico Charopen busca investimentos para a ferradura dos vinhedos. Na foto ilustração, a vinícola Salton que nasceu em Bento Gonçalves.Ico Charopen busca no ministério do Turismo a aprovação de um projeto que está cadastrado via SICOV, que são 20 km da ferradura dos vinhedos, onde estão instaladas as principais vinícolas e onde cresce a plantação de Oliveiras, já temos a segunda fábrica de azeite de Oliva, o Ouro de Livramento; de uma qualidade excelente, e já está sendo inaugurada a segunda e tem uma em construção.

Genética de qualidade

Então o Pampa tem uma genética de qualidade na pecuária, como na ovinicultura, nós somos o maior rebanho de ovinos do País; hoje somos já por lei a Capital Nacional da Ovelha, Santana do Livramento. Então está bem diversificada a matriz produtiva e além disso o comércio também, principalmente o povo uruguaio, de Rivera, em compra em Sant`Ana do Livramento, principalmente o gênero alimentício. Os combustíveis também, se comparar o preço de uma cidade para outra, os valores do lado brasileiro são bem menores, e além disso, é uma fronteira seca, quase 100km de fronteira seca.

Hoje para ter ideia, Sant`Ana do Livramento hoje, com uma população de 90 mil habitantes e incluindo Rivera com 120 mil, nós vamos a 200 mil, calcula.

Estão lá as Casas Bahia, Magazine Luiza, tem umas lojas de pontas, quase todas; lojas Colombo, todas as maiores redes de (…).

Somando-se aos povoados flutuantes do Uruguai então, flutua ali 15, 20 mil pessoas de fora por semana. A partir de quinta-feira o trânsito dica difícil, e nós pegamos lá o município bem endividado, mas renegociamos todas as dívidas e estamos trabalhando para viabilizar o município.

Uruguai e a fronteira

No lado uruguaio, argumenta Ico Charopen, “é um modelo completamente diferente de gestão, é um modelo de governo bem diferente. Lá o intendente ele não tem que ver com a saúde, ele não tem que ver com a educação, ele não tem que ver com a iluminação pública, ele não tem que ver com a água. Nós não, no Brasil o município, principalmente nós em Sant`Ana do Livramento tem que ver com tudo isso”.

Uruguaios moram no Brasil

Segundo o prefeito, “no Uruguai, o governo federal banca e os impostos são super altos. Para se ter uma ideia, deve ser quatro vezes o imposto de uma casa no lado Uruguaio. Deve ser quatro vezes o valor de uma no Brasil. Para se ter ideia, a maioria dos uruguaios da fronteira com Rivera moram em Livramento. E também membros do governo do Uruguai, secretários da intendência, vários moram em Sant`Ana do Livramento, pelo aluguel que é mais barato, o valor é menor”. O prefeito lembra também que na compra de uma propriedade, o valor é mais baixo. Então fica muito difícil, no Brasil, tudo é o município, desde os animais de rua nós temos que ver, é a criança, é a casa do bem, e outras entidades, e o dinheiro cada vez mais difícil”, considera o prefeito.

Equilíbrio na Receita e Despesa

O prefeito de Sant’Ana, assinala que “nesse primeiro ano nós recebemos mais de R$ 58 milhões de déficit do governo anterior, de restos a pagar. Este ano, despesa e receita, nós fechamos com R$ 13 milhões. E a ideia é em  2019, tentar fechar no zero a zero despesa e receita. ” Pagamos em dia, primeira parcela do décimo terceiro em maio e a segunda no dia 15 de dezembro, sem recorrer a empréstimo bancário”.

Mão de obra qualificada

Na avaliação do prefeito, o desemprego não tem um índice alto, na cidade fronteira com o Uruguai, o quê que falta é mão obra qualificada, esse é o maior problema, nós liberamos mais de R$ 200 milhões e meio de investimentos nestes dois anos entre fábricas, prédios, a construção civil que está a todo vapor lá, na área de turismo. Então assim, o que falta é a qualificação”, concluiu Solimar Ico Charopen.

Blog Edgar Lisboa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *