Inicial / Outras Notícias / “Greta”, com interpretação de Marco Nanini, entra em cartaz no Cine Brasília
“Greta”, com interpretação de Marco Nanini, entra em cartaz no Cine Brasília - Blog Edgar Lisboa. Foto: Giovanna Bembom/ Metrópoles

“Greta”, com interpretação de Marco Nanini, entra em cartaz no Cine Brasília

Print Friendly, PDF & Email

Mostra de Taiwan, com entrada franca, traz amostragem do cinema do extremo oriente

O Cine Brasília traz na programação que começa na quarta (9) um lançamento nacional, “Greta”, e uma mostra gratuita do cinema de Taiwan, cuja força poética vai agradar os amantes do cinema.

A pedido do público, continua em cartaz “De Peito Aberto”, documentário brasileiro que trata dos desafios do aleitamento materno num corte que atravessa diferentes classe sociais.

Confira adiante sinopses, fichas técnicas e trailers.

“Greta”

De Armando Praça (2019, drama, 97 minutos, Brasil, 18 anos)

No filme “Greta”, de Armando Praça, Marco Nanini interpreta um enfermeiro de 70 anos (Pedro) que é fã de Greta Garbo, atriz sueca dos anos entre 1920 e 1930. Ele ajuda um jovem criminoso hospitalizado, Jean (Démick Lopes), a escapar de um hospital e acaba se envolvendo romanticamente com ele. É inspirado livremente na peça de teatro “Greta Garbo, Quem Diria, Acabou no Irajá” (Fernando Melo, 1970).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=Xktcr_OV42A

“De Peito Aberto”

De Graziela Mantoanelli (2019, documentário, Brasil, 80 minutos, 12 anos)

Sinopse: Seis mães de diferentes realidades socioculturais compartilham os seis primeiros meses de vida dos seus bebês, o tempo recomendado pela Organização Mundial de Saúde para alimentar crianças somente com leite materno. Lidando com muitas emoções e questões sociais, a diretora Graziela Mantoanelli aborda políticas públicas, interesses privados por trás do mesmame precoce, os diversos modelos de família e o papel da mulher na sociedade.

Trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=KEpvxSNcfHM

Mostra de Taiwan

“Cabo nº 7” (Cape nº 7)

De WEI Te-Sheng (2008, romance, 129 minutos, livre)

Sinopse: Aga deixou a cidade de Hengchun por Taipei na esperança de se tornar cantor. Mas após dez anos de trabalho duro, ele volta pra casa sem ter realizado seu sonho. Tomoko é uma modelo japonesa encarregada de organizar o show de abertura de um concerto na praia. No entanto, recrutar uma banda e seus membros acaba se tornando uma tarefa difícil. Então surge uma turma improvável, sem nenhuma esperança em alcançar a fama, acaba formando uma banda inacreditável.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=5TaIUCyyiXI

“O Artista dos Sons” (A Foley Artist)

De WANG Wan-Jo (2017, documentário, 100 min, livre)

Sinopse: HU Ding-Yi é o mais aclamado artista sonoplasta em Taiwan. Usando métodos não convencionais, criatividade e talento, ele produz efeitos que fazem o público se perder nos mundos imaginativos projetados na tela. HU trabalhou durante 40 anos em incontáveis filmes de língua chinesa e foi testemunha da evolução desse mercado em Taiwan. Com a explosão dos efeitos sonoros digitais, sua carreira passa por uma crise e ele é obrigado a se adaptar. O filme traça a evolução dos efeitos sonoros na China.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=rRaHM2oAC2M

“Os Inquilinos” (The tenants downstairs)

De Adam TSUEI (2016, ficção, 116 min, 18 anos)

Sinopse: O filme é uma fantasia assustadora que inclui corpos feridos e vidas amaldiçoadas que se encontram e desencontram em uma propriedade administrada por um senhorio, que procura por um tipo específico de inquilinos para o prédio que herdou de parentes. Levado pelo desejo de bisbilhotar os aspectos mais sombrios da natureza humana, o que ele vê pelos olhos das câmeras ocultas lhe dá uma perversa satisfação. Entretanto, apesar de sua aparência demoníaca, ele atende pacientemente a um grupo de inquilinos desajustados.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=bLIUgB1PNWQ

“Deixe o vento me levar” (Let the wind carry me)

De CHIANG Hsiu-Chiung e KWAN Pung-Leung (2010, documenário, 86 min, livre)

Sinopse: Autor de clássicos como “Summer Snow” (1995), “In the Mood for Love” (2000) e “Millennium Mambo” (2001), o cineasta Taiwanês Mark LEE Ping-Bing tem profunda compreensão das sutilezas de cor, luz e sombras, o que lhe permite capturar detalhes da vida espalhados por todo o ambiente ao redor das cenas. A sua habilidade de criar composições magníficas através de um olhar aguçado do mundo visual lhe rendeu o apelido de “O Poeta da Luz e da Sombra”. Filmado em diversos países pelo mundo durante três anos, o documentário aborda a trajetória criativa de LEE e sua visão artística pessoal e única que impressionaram todos os diretores com os quais trabalhou.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=b6ByDE8amyw

“Quem matou Cock Robin” (Who killed Cock Robin)

De CHENG Wei-hao (2017, ficção, 118 min, 18 anos)

Sinopse: Xiao-qi é um repórter ambicioso que tem um futuro brilhante. Após descobrir que o carro que comprou está ligado a um acidente que aconteceu em uma estrada na montanha há cerca de nove anos, ele inicia uma busca pela verdade no intuito de desvendar um caso esquecido tempos atrás. Apesar da relutância de seu chefe em ajudá-lo, Xiao-qi acaba conseguindo a ajuda do policial Ah-wei e seu colega Maggie. Quando eles descobrem que o único sobrevivente do acidente desapareceu repentinamente, eles correm contra o tempo para achá-lo. A cada passo fica mais evidente que existe um segredo sombrio inimaginável por trás dessa história.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=oNP4ljNZzWw

“Crystal Boys”

De Yu Kan-Pin (1986, drama, 102 min, 16 anos)

Sinopse: Taipei na década de 1970 era um lugar muito intolerante para os homossexuais. Esta história é sobre um jovem chamado A Qing. A família cortou os laços por conta de sua orientação sexual.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=MnufhY238aU

“Kano”

De Umin Boya (2014, drama, 185 min, livre)

Sinopse: Em 1928 quando Taiwan ainda estava sob domínio japonês, a Kagi, Escola Pública Agrícola Florestal (KANO – KAGI-NORIN em japonês) foi concebida para impulsionar o desenvolvimento da agricultura local e fazer uso de todo o seu potencial. Parte do programa da escola envolvia a prática de esportes. Dessa forma surgiu o vitorioso time de baseball da KANO. Ninguém poderia imaginar que a chegada do técnico Kondo transformaria o time em uma verdadeira lenda.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=eMSCpG2pLYo

“Quanto Tempo” (Long time no sea)

De Heather TSUI (2018, drama/documentário, 96 min, livre)

Sinopse: Inspirado em uma história verdadeira, o diretor rebusca tradições envolvidas na preparação de crianças para uma competição de dança. Vivendo uma relação distante, avó e neto começam a se reaproximar quando Manawei se apresenta caracterizado com roupas típicas de sua cultura. A trama aborda questões familiares, amor, abandono e os problemas enfrentados pelos mais velhos na educação de seus netos dentro da cultura Yami. Todos os personagens, exceto a professora, são interpretados por atores amadores do clã Yami.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=M62sHtis7cc

“A Arte de Viver” (Pushing hands)

De Ang Lee (1991, drama, 105 min, livre)

Sinopse: Filme do diretor Ang Lee (O Segredo de Brokeback Mountain, 2005 e As Aventuras de Pi, 2012) conta a história de um professor idoso de tai chi chuan que emigra de Pequim para morar com seu filho, nora norte-americana e neto em um  subúrbio de Nova York. O avô, cada vez mais distante de sua família, torna-se um “peixe fora d´água” na cultura  ocidental. E quanto mais tenta se integrar, mais alienado se torna.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=acBRC3mUh7U

“Poeira ao Vento” (Dust in the wind)

De Hou Hsiao-Hsien (1986, drama, 109 min, livre)

Sinopse: Aparentemente feitos um para o outro, um casal de jovens namorados, abandona sua pequena cidade para viver em Taipei, onde começam a procurar trabalho. Aos poucos, a relação vai se desgastando, diante das dificuldades encontradas no dia-a-dia.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=vMD48kNgQfY

Quarta, 9

16h – “De Peito Aberto”

19h – Coquetel de abertura da Mostra de Cinema de Taiwan

20h – “Cabo No. 7” (Mostra)

Quinta, 10

16h – “Greta”

18h – “O Artista dos Sons” (Mostra)

20h – “Os Inquilinos” (Mostra)

Sexta, 11

14h30 – “De Peito Aberto”

16h – “Greta”

18h – “Deixe o Vento me Levar” (Mostra)

20h – “Quem Matou Cock Robin” (Mostra)

Sábado, 12

14h – “Greta”

16h – “Crystal Boys” (Mostra)

18h – Debate “Um olhar sobre o cinema taiwanês”*

20h – “Kano” (Mostra)

Domingo, 13

14h – “Greta”

16h – “Quanto Tempo” (Mostra)

18h – “A Arte de Viver” (Mostra)

20h – “Poeira ao Vento” (Mostra)

*Debate, sábado às 18h

“Cinema taiwanês: um olhar em retrospecto”

Debatedores convidados:

Diretor Yu Kang-Ping

Curadora Ju, Hsin-Hsieh

Editor-chefe da Revista de Cinema: Bruno Andrade

Representante do Escritório Econômico e Cultural de Taipei: Jian-Gueng Her

Serviço

“Greta” e “De Peito Aberto” têm entrada cobrada, R$ 12 (inteira)

Mostra de Taiwan – entrada franca

Endereço: Asa Sul, entrequadra 106/107. Telefone: (61) 3244-1660.

Link para fotos: https://drive.google.com/drive/folders/1CVEPd21HdEdQ4intVk7ESjGE8INAt_MD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *