23 de outubro de 2018
Inicial / Destaques / Guerra dos Farrapos
Guerra dos Farrapos - Blog Edgar Lisboa. Ilustração: Divulgação

Guerra dos Farrapos

Print Friendly, PDF & Email

Hoje os gaúchos lembram os 183 anos da tomada de Porto Alegre, que desencadeou a revolução farroupilha depois convertida em Guerra dos Farrapos, quando o Rio Grande do Sul criou um estado independente. Esse conjunto de eventos políticos e suas consequências militares constituem o grande evento épico do Estado. A cena do filme Netto Perde Sua Alma que reproduzimos recria o momento divisor de águas, quando as duas facções de liberais rompem e iniciam para valer o grande confronto que só vai acabar em março de 1845, num acordo muito apropriadamente chamado de Tratado do Ponche Verde, pois foi um cessar fogo e também uma fusão entre duas nações. Me dá alegria rever e saudades daqueles dias em que participei da reconstrução dessa cena, comandada pela dupla Tabajara Ruas e Beto Souza. Esta é a imagem que se fixa no imaginário contemporâneo. Nessa cena, com a bandagem na cabeça, represento o Capitão Lucas de Oliveira, integrando o estado maior do então Coronel Antônio de Souza Netto ao lado do historiador Tau Golin e dos irmãos Colmar Duarte e Ricardo Duarte, escritores uruguaianenses. A bandeira do novo Estado Nacional é conduzida por Nelson Diniz, no papel de Teixeira Nunes, e o fundador da República pelo grande ator gaúcho Werner Schünnnemann. Esta cena deu arrepios na plateia e as salas de cinema em peso irrompiam em aplausos e vivas. Vale a pena ver de novo. (José Antonio Severo)