18 de agosto de 2018
Inicial / Notícias / Indústria nacional teve crescimento em 13 dos 15 locais pesquisados em junho
Indústria nacional teve crescimento em 13 dos 15 locais pesquisados em junho - Blog Edgar Lisboa. Foto: Reprodução/Facebook

Indústria nacional teve crescimento em 13 dos 15 locais pesquisados em junho

Print Friendly, PDF & Email

Com a alta de 13,1% da produção industrial nacional, 13 dos 15 locais pesquisados tiveram taxas positivas de maio para junho de 2018, na série com ajuste sazonal.

As maiores altas foram no Paraná (28,4%), Mato Grosso (25,6%), Goiás (20,8%), Rio Grande do Sul (17,0%), Santa Catarina (16,8%), São Paulo (14,8%) e Pernambuco (13,5%). Os demais locais com índices positivos foram a Região Nordeste (12,3%), Bahia (11,6%), Minas Gerais (7,1%), Ceará (6,8%), Pará (2,8%) e Rio de Janeiro (2,2%). Já as duas quedas de junho foram no Espírito Santo (-2,0%) e no Amazonas (-1,1).

Ainda na série com ajuste sazonal, o índice de média móvel trimestral (0,5%) foi positivo em 11 dos 15 locais pesquisados, com destaque para Paraná (2,6%), Pernambuco (2,2%), Região Nordeste (1,9%) e Pará (1,4%). As quedas mais intensas foram no Amazonas (-3,0%), Mato Grosso (-1,1%) e Espírito Santo (-1,0%).

Na comparação com igual mês de 2017, o setor industrial cresceu em 11 dos 15 locais pesquisados. As maiores altas ocorreram no Pará (13,3%), impulsionada pelas indústrias extrativas (minérios de ferro em bruto ou beneficiados); em Pernambuco (10,0%), com aumento dos produtos alimentícios, produtos de metal, produtos de minerais não metálicos e máquinas, aparelhos e materiais elétricos; no Paraná (9,7%), com alta de veículos automotores, reboques e carrocerias e coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis; e na Bahia (9,0%), com destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias e metalurgia. A Região Nordeste (6,6%), Amazonas (4,2%) e São Paulo (4,0%) também registraram taxas positivas acima da média nacional (3,5%), enquanto Santa Catarina (3,5%), Rio de Janeiro (2,2%), Rio Grande do Sul (1,1%) e Minas Gerais (0,4%) completaram os locais com alta na produção.

Veja aqui matéria completa.

Fonte: IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *