Inicial / Outras Notícias / Metalúrgicos do Distrito Federal vão apoiar Pitiman

Metalúrgicos do Distrito Federal vão apoiar Pitiman

Print Friendly, PDF & Email

Luiz Pitiman com sindicatosO Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos do Distrito Federal, vinculado à Força Sindical, vai trabalhar em parceria com o deputado Luiz Pitiman, pré-candidato do PSDB a governador do DF. Os trabalhadores aceitaram colaborar na construção de propostas para um Plano de Governo do PSDB-DF.

Também vão participar dessa parceria os sindicatos dos Empregados e Postos de Combustíveis e o de Trabalhadores nas Empresas de Refeições Coletivas. O acordo foi firmado durante reunião, hoje (2), na sede do Sindicato dos Metalúrgicos.

Além dos presidentes desses sindicatos, estava presente o presidente da Força Sindical do DF, Carlos Alves dos Santos, conhecido no meio sindical como Carlinhos. Pitiman estava com o deputado federal Izalci Lucas e com o ex-distrital Raimundo Ribeiro, todos tucanos. A reunião foi articulada pelos sindicalistas e pelo empresário Saulo Diniz, do ramo de reparação automotora.

De acordo com Diniz, o PSDB-DF passa, agora, a contar com sindicatos fortes em sua base. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do DF, Carlos Alberto Altino, que também é presidente da Federação dos Metalúrgicos de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rondônia e DF e vice-presidente da Força Sindical no DF, disse que gostou muito das propostas de Pitiman para o DF.

“A partir de agora vamos trabalhar no DF com o Pitiman, da mesma forma que o presidente da Força Sindical, o Paulinho, trabalha com o pré-candidato do PSDB a presidente, senador Aécio Neves”, destacou Altino.

Pitiman, durante o encontro, explicou que o PSDB está elaborando o seu plano de governo, sob a coordenação, no DF, do juiz aposentado Paulo Castelo Branco, “o homem que mandou prender PC Farias, que estava roubando o Estado”. O deputado frisou que deseja contar com a colaboração dos trabalhadores na elaboração deste plano, que tem dez diretrizes, sendo que nenhuma delas é elitista.

Os sindicalistas gostaram e vão ajudar, em particular, “na elaboração de proposta de geração de empregos, aproveitando a vocação de cada região e potencializando o surgimento de novas empresas, principalmente pequenas e médias, mas também grandes empresas que gerem mais empregos”, explicou Pitiman.

De acordo com Pitiman, os polos de atração vão preservar a capital da República e o Plano Piloto e diminuir o fluxo de pessoas e veículos, hoje em cerca de 1 milhão de pessoas dia, das chamadas cidades satélites para a área central de Brasília. Esse plano de geração de empregos nas regiões será feito em conjunto com o governo federal e o governo de Goiás.