Modernização da infraestrutura | | Edgar Lisboa
Inicial / Repórter Brasília / Modernização da infraestrutura
Nereu Crispim - Foto: Agência Câmara de Notícias

Modernização da infraestrutura

Print Friendly, PDF & Email

O presidente da Frente Parlamentar dos Transportadores Autônomos Celetistas, deputado Nereu Crispim (PSL/RS) destaca a parceria do ministro Tarcísio Gomes de Freitas no setor de transportes, com apelo, hoje, pela modernização da infraestrutura. O parlamentar cita como exemplo, “ferrovias, asfaltamento das principais rodovias de escoamento do agronegócio, e também das importações e exportações”. Crispim admite “as dificuldades enfrentadas pelos caminhoneiros, principalmente, na entrega de grãos em alguns portos, por falta de armazenagem”.

Paradas dos Caminhoneiros

O deputado destacou “como um auxílio importante aos transportadores, a criação de pátios e paradas dos caminhoneiros, que vai contribuir para que as distâncias percorridas sejam menos desgastantes. Citou como exemplo positivo, no  Rio Grande do Sul, as obras na BR-101,acesso a BR-190”. Sobre os principais problemas enfrentados pelos caminhoneiros, considera que a pandemia trouxe uma série de restrições, como o não funcionamento de oficinas e restaurantes que davam apoio para o transportador.

Falta de recursos

Na avaliação do presidente da Frente Parlamentar, hoje, o principal problema enfrentado pelo caminhoneiro autônomo é a falta de recursos para pagar seus compromissos.

O parlamentar defende uma solução imediata sobre o projeto que tramita em regime de urgência no Parlamento, já aprovado, com uma proposta para prorrogar por três meses, inicialmente, e depois por mais três meses as prestações oriundas de financiamento de compra de caminhões.

Agricultura familiar

Dionilso Marcon

O deputado Dionilso Marcon (PT/RS) pede a rápida aprovação do texto que beneficia emergencialmente, os agricultores familiares, pescadores, comunidades indígenas, quilombolas e assentados da reforma agrária. Para a agricultura familiar, o parlamentar gaúcho aponta a necessidade de um crédito de fomento de 5 mil reais por família, para assegurar as condições de produção e venda dos alimentos.

Governo lento

Fernanda Melchionna

A gaúcha Fernanda Melchionna (Psol-RS), tem sido uma presença constante nos debates das sessões da Câmara, sejam eles por videoconferência ou presenciais. Ela avalia que o governo é lento para implementar as propostas já aprovadas pelo Legislativo para aliviar os efeitos da pandemia. De acordo com a parlamentar, “a Caixa só começou a liberar os recursos do programa nacional de apoio às micro e pequenas empresas, o Pronampe, na semana passada”.

Chico Buarque e Caetano

Chico Buarque e Caetano Veloso

O polêmico Bibo Nunes (PSL-RS), também com participação permanente nas sessões do Congresso Nacional, está se defendendo de processo de Chico Buarque e de Caetano Veloso por defender que os recursos da Lei de Incentivo à Cultura sejam destinados a novos talentos e não a nomes já consagrados. Tocou no bolso dos veteranos, aí o bicho pega.

Bibo Nunes

Bibo Nunes rechaça a acusação de que ofendeu a honra dos artistas, e diz que “são falsas as notícias de que teria dito que tanto Chico, como Caetano, foram beneficiados pela lei de incentivo”.

Trabalhadores de aplicativos

Henrique Fontana

Henrique Fontana (PT-RS) apoia a greve dos trabalhadores de aplicativos por melhores condições de trabalho. O deputado afirma que “a Câmara precisa urgentemente regulamentar as relações trabalhistas da categoria, de forma a evitar a hiper exploração de milhões de cidadãos”.