Inicial / Destaques / Montado em cavalo, Bolsonaro cumprimenta apoiadores em manifestação pró-governo

Montado em cavalo, Bolsonaro cumprimenta apoiadores em manifestação pró-governo

Print Friendly, PDF & Email

Sem máscara, presidente também apertou mão dos participantes de ato em frente ao Palácio do Planalto. Montado a cavalo, Bolsonaro participa de ato pró-governo.  Foto: Dida Sampaio/Estadão

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro desembarcou na Esplanada dos Ministérios e, sem usar máscara, cumprimentou apoiadores que estão em frente ao Palácio do Planalto participando de manifestação neste domingo, 31. Ele estava acompanhado pelo filho Flávio Bolsonaro, senador pelo Rio de Janeiro.

Na manifestação, prevalecem as críticas à atuação do Supremo Tribunal Federal (STF). Alguns manifestantes empunharam uma faixa pedindo “intervenção militar”. Há ainda uma bandeira que pede “intervenção no STF”.

O STF tem sido alvo de ataques por parte de Bolsonaro e seus apoiadores após a Corte ter autorizado o cumprimento de mandados de busca e apreensão tendo como alvo bolsonaristas. Eles são investigados no inquérito das “fake news”.

Em frente ao Planalto, Bolsonaro trocou apertos de mão com os manifestantes, que estão aglomerados em uma grade de proteção montada em frente ao Palácio. Ele percorreu a extensão da grade, posou para fotos e pegou crianças no colo.

Ato em Brasília

Bolsonaro participa de ato em Brasília

O uso de máscaras é obrigatório em locais públicos no Distrito Federal desde 30 de abril. Grande parte dos manifestantes utilizam a máscara, mas há também pessoas que, assim como o presidente, dispensaram a proteção.

Um dia após ultrapassar a Espanha, o Brasil superou ontem a França em número de mortes pelo novo coronavírus e agora é o quarto país no mundo com a maior quantidade de óbitos pela doença. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, os franceses registram 28.774 mortes. Já o Brasil acumula o saldo total de 28.834, já incluídos os 956 óbitos registrados nas últimas 24 horas. A taxa de letalidade é de 5,8%, ou 13,7 mortes a cada 100 mil habitantes.

Bolsonaro de helicóptero

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada a bordo de um helicóptero e sobrevoou a Esplanada por cerca de 15 minutos. Depois, o helicóptero pousou próximo ao Palácio do Planalto, e o presidente seguiu a pé até onde estavam os manifestantes.

Após cumprimentar os apoiadores que se aglomeravam ao longo da grade, ele  montou em um cavalo da cavalaria da Polícia Militar e percorreu novamente o local antes de retornar à residência oficial.

Antes da chegada de Bolsonaro à manifestação. Um grupo entoou gritos de ordem contra o STF em frente à Corte. “STF, preste atenção, sua toga vai virar pano de chão”, diziam. Também há faixas dizendo “abaixo à ditadura do STF”.

Na última quarta-feira, 27, a Polícia Federal cumpriu uma série de mandados de busca e apreensão contra bolsonaristas por divulgação de “fake news”. A ordem foi dada pelo STF no âmbito do inquérito que investiga a divulgação dessas notícias falsas.

Um dos investigados, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), participa do ato na capital federal. Ele e um grupo de apoiadores vestindo camiseta do “movimento conservador” entoaram um grito de ordem contra o STF. “Supremo é o povo”, bradaram.

Blog Edgar Lisboa /O Estado de S.Paulo

Nem ladrão, nem ditador (Opinião)

Blog Edgar Lisboa

Chegamos finalmente à encruzilhada. O momento que tem que se escolher o caminho certo para o nosso país. Vai para a esquerda e você resgata na lembrança todas as fraudes, roubos, desaparelhamentos que aconteceram com nossas gigantes. Meu Deus do Céu, o que fizeram com a nossa Petrobrás? Pasadena, por exemplo, eu nem sabia pronunciar isso, “passadína”, até aparecer na TV e botar para todo mundo ver o que foi o estrago causado. Apartamento no Guarujá, sítio em Atibaia, “- Esse, não, essa pessoa eu não conheço”. Tivemos ou o representante no Executivo mais desinformado do mundo, ou o mais mentiroso. Ou, pior ainda, os dois na mesma pessoa.

Ok. Ok. Ok. Resolve pegar a direita então na encruzilhada. E você escolhe ir bem pela direita bem no meio de uma pandemia. E pior ainda, sem máscara. E quer ver piorar, vai armado, porque o governante com a caneta mais pesada do Brasil transforma tudo em arma. Pode ser através de uma Bic AK 47, de uma metralhadora ponto 50 Mont Blanc ou de uma gravata com estampas de fuzil.

Às vezes me pergunto o que é pior? Um extremista de direita que diz que esta defendendo o país e dá um soco bem no meio da cara de alguém que pensa diferente ou um extremista de esquerda que defende ladrão. O soco na realidade é bem no meio da cara de todos nós.

Reunião com palavrões? P…ta que o pariu, c…cete. Ninguém esta nem aí se o cidadão tem vocabulário ruim, saber falar não é para todos, mas tem que pelo menos ler um ou outro livro. Até cardápio de restaurante, lendo direitinho, você aumenta seu vocabulário. Falamos é de atitude, postura, saber se portar e fazer o país crescer. “Mas estamos no meio de uma pandemia, como vai crescer?” Tá certo. Difícil crescer no meio de uma pandemia mesmo. Poderiam dizer até impossível. Mas responsabilidade qualquer barnabé pode ter, né? Afinal você esta ocupando o cargo mais importante desse imenso país continental.

Mandetta, Moro, Nelson Teich. Afinal vocês deveriam ter avisado antes que eram completos incompetentes. Hein? Hein? Hein? Quem que convidou vocês a fazerem parte do governo se vocês não sabiam fazer nada direito? Hein? Hein? Hein? Não pode ter sido o “Mito” que convidou vocês para integrarem o governo federal. O Mito não erra. É Mito que chamam ou Minto? Agora me confundi. E outra coisa, o filho dele pegou metade da mulherada do condomínio. E um de vocês preocupado com o Coronavírus, o outro com a Polícia Federal e o outro preocupado em agradecer o apoio que não teve ao sair da pasta. Mais noção, né? Tem assuntos muito mais importantes para se tratar no Brasil. Vocês sabem quanto gasta o aquecedor da piscina do Alvorada?

A mídia, essa coitada. Os repórteres tomam porrada só de respirar perto do chefe do Executivo. Mas é de se entender. Estamos no meio de uma pandemia mundial e que atinge o sistema respiratório das pessoas, não é mesmo pra respirar perto do Minto – ou é Mito? Sempre me confundo.

As máscaras caem. Mas no meio do enfrentamento de uma pandemia não pode cair. Pelo menos que não caia a de quem se preocupa com o próximo.

Como eu disse, nem ladrão, nem ditador.

Da redação