18 de agosto de 2018
Inicial / Destaques / OEA vai reforçar apoio à agricultura no Hemisfério

OEA vai reforçar apoio à agricultura no Hemisfério

Print Friendly, PDF & Email

O diretor geral do Instituto Interamericano de cooperação para a Agricultura (IICA) da Organização dos Estados americanos (OEA), o argentino Manuel Otero, apresentou ontem(11) um novo plano de médio prazo (2018 a 2022) com o qual pretende potencializar o desenvolvimento da agricultura no continente e promover o bem-estar rural.

O plano se baseia em cinco eixos: Bioeconomia e desenvolvimento produtivo; desenvolvimento territorial e agricultura familiar; comércio e integração; mudanças climáticas, recursos naturais e gestão de riscos; e sanidade agropecuária e de alimentos.

Entre as principais metas destes eixos está aproveitar a biomassa, promover energias renováveis, dotar de tecnologias aos agricultores familiares para que se incluam nos processos produtivos, promover o desenvolvimento de mercados e cadeias produtivas e reduzir barreiras não alfandegárias.

Além de criar capacidades e cooperação na área das mudanças climáticas e gestão de riscos, regenerar ecossistemas, facilitar o comércio e a aplicação de normas internacionais.

Diz Otero: “Queremos posicionar a agricultura como uma prioridade das agendas públicas. Nesta atividade encontram-se muitas soluções para os problemas que nossos países enfrentam. Na agricultura”, afirmou, “está a chave para as soluções aos problemas que limitam nosso hemisfério”, completou.

Otero destacou ainda que sua visão é que o IICA se consolide como uma instituição capaz de dar assistência técnica de excelência, que promova sustentabilidade, além de se constituir numa ponte entre países e regiões para a cooperação.

O diretor do IICA destacou a formalização de acordos com o sistema de Integração Centro-americana (SICA) e a aproximação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o Banco Mundial e a Organização Pan-americana de Saúde e da ONU Mulheres.

Também participaram da reunião do IICA várias empresas multinacionais ligadas ao setor e entidades ligadas ao desenvolvimento, como a Agro empresarial Dominicana e a CECOMBRO, do Panamá.

“Este foro constitui uma importante aproximação com o setor empresarial e a sociedade civil organizada”, diz Otero. “Queremos viabilizar e promover alianças público-privadas”, concluiu.

Dessa reunião participaram ministro e representant4es categorizados de 17 países das Américas.

Agência Digital News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *