Inicial / Outras Notícias / Polícia prende 9 pessoas que tentaram embarcar para a África com 550 celulares furtados no carnaval de SP
Polícia prende 9 pessoas que tentaram embarcar para a África com 550 celulares furtados no carnaval de SP - Blog Edgar Lisboa. Foto: Reprodução

Polícia prende 9 pessoas que tentaram embarcar para a África com 550 celulares furtados no carnaval de SP

Print Friendly, PDF & Email

Segundo a investigação, lá não é preciso comprovar a origem dos aparelhos e não é feito o controle de IMEI, que é o número de identificação do celular.

A Polícia Civil prendeu nove pessoas que tentavam embarcar com celulares para a África no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Pelo menos 550 aparelhos foram recuperados, a maioria, furtada desde o começo do carnaval em São Paulo.

A Receita Federal e a Polícia Civil informaram que vão devolver os celulares recuperados aos donos que conseguir identificar.

Nesta quarta-feira (26), quatro senegaleses foram presos com 67 celulares. Segundo os investigadores, a maioria dos aparelhos foi furtada desde 21 de fevereiro, no começo da folia paulistana.

Segundo a polícia, todos os suspeitos presos tinham Dacar, em Senegal, na África, como destino final da viagem.

“Lá não precisa comprovar a origem e eles também não têm o controle de IMEI [número de identificação do celular] que nós temos aqui no Brasil. A pessoa vai lá no Senegal, põe um chip e começa a falar com a família toda aí, é isso que tá acontecendo”, disse Osvaldo Nico Gonçalves, diretor do Dope.

Nesta quinta-feira (27), a polícia foi até galerias da região central onde funcionam quiosques de conserto de celulares e encontrou mais aparelhos furtados. Os policiais prenderam quatro suspeitos em flagrante. Entre eles, um haitiano, um angolano e um terceiro, da Tanzânia.

“Eles tão sendo responsabilizados por receptação, uma vez que os celulares que foram encontrados em poder deles estavam constando como bloqueados ou por furto ou por roubo. Existem duas vertentes para esses receptadores. Uma delas é enviar esses celulares para fora do país, para países onde esse bloqueio não funciona. Então a pessoa lá pode habilitar o celular normalmente. E uma outra possibilidade, são aparelhos eletrônicos que conseguem alterar o IMEI que está acoplado aqueles aparelhos”, disse o delegado Luís Alberto Guerra.

Blog Edgar Lisboa, com informações  do G1