Inicial / Outras Notícias / Prefeito de Bento Gonçalves apresenta balanço dos 100 dias

Prefeito de Bento Gonçalves apresenta balanço dos 100 dias

Print Friendly, PDF & Email

Bento Gonçalves, PórticoBento Gonçalves – O prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin (PP), acompanhado do vice- Mario Gabardo(PMDB) e de seu secretariado, apresentou, na tarde de sexta-feira (12), , um balanço dos 100 dias à frente da Prefeituramunicipal. Entre as principais ações, estão a reorganização da administração municipal, o reequilíbrio das contas e a retomada de obras que estavam paralisadas, como a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a revitalização da Via del Vino.

Ao tomar posse, em 1º de janeiro deste ano, Pasin assumiu que um de seus maiores desafios era colocar as finanças do município em dia. Passados 100 dias, o desafio continua. “A população pode ficar tranquila, pois tem alguém que ama muito esta cidade no cargo de prefeito e com muita vontade para fazer mais por Bento Gonçalves”, afirmou.

O trabalho austero- na avaliação do prefeito- foi a opção administrativa encontrada para colocar as finanças em dia sem excluir a responsabilidade de executar. “O primeiro ano será de muito trabalho e sofrimento, mas que proporcionarão mais três anos de gestão plena”, avalia. Segundo Pasin, o bom andamento dos trabalhos se dá por meio das ações transversais. Esta ferramenta de gestão faz com que os projetos sejam desenvolvidos por mais de uma Secretaria. “Isso nos proporciona uma grande economia de recursos e faz com que o município cresça de forma natural e equilibrada”, salienta.

Além de destacar as principais ações desenvolvidas, Guilherme Pasin também detalhou a situação financeira do município. O passivo herdado sofreu uma redução de 14,11% nestes primeiros 100 dias de governo. A dívida, que em 31 de dezembro de 2012 era de R4 51.672.921,50, hoje soma R$ 44.379.747,37, incluindo fornecedores a pagar, férias a pagar, empréstimo do PMAT, parcelamento do Pasep, processos administrativos, precatórios a pagar e outras obrigações (consignados). Os valores já quitados incluem serviços básicos e tributos, previstos na cláusula de excepcionalidade do decreto municipal nº 8.108, de 7 de janeiro de 2013, que suspende os pagamentos da dívida por 180 dias.

Os dados são referentes ao dia 10 de abril. Nos números apresentados não estão incluídos os R$ 900 mil pagos à Fundação Araucária pouco antes do anúncio do balanço dos 100 dias de gestão. O valor corresponde à primeira parcela de um acordo feito entre a Prefeitura e a empresa para antecipar o pagamento exclusivamente aos trabalhadores que não receberam salários em determinados meses do ano passado. Conforme o relatório apresentado, a empresa deve R$ 2,690 milhões a 466 trabalhadores. A administração municipal aguarda ainda relatórios da CCS, que se encontra na mesma situação. O valor total da dívida com as duas empresas chega a R$ 11 milhões.

A suspensão dos pagamentos do passivo herdado foi necessária para análise individual de cada uma das notas encontradas. Elas deram origem a 419 processos administrativos, dos quais metade já foi analisada pela Unidade Central de Controle Interno (UCCI), composta por cinco servidores concursados e de carreira, com dedicação exclusiva. Destes processos, 10% contêm graves irregularidades e serão remetidos às instâncias judiciais. “A desorganização administrativa encontrada nos apresentou mais dificuldades que a própria dívida herdada. Bento Gonçalves tem como voltar a ter fôlego financeiro, por meio de uma gestão pública moderna, eficiente, transparente e austera”, destaca.