25 de novembro de 2017
Inicial / Destaques / Prêmio Escola de Atitude é apresentado às regionais de ensino público
Prêmio Escola de Atitude é apresentado às regionais de ensino público - Blog Edgar Lisboa. Foto: Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Prêmio Escola de Atitude é apresentado às regionais de ensino público

Print Friendly, PDF & Email
Prêmio Escola de Atitude é apresentado às regionais de ensino público – Blog Edgar Lisboa. Foto: Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Representantes de regionais de ensino e diretores de escolas públicas do Distrito Federal participaram do lançamento oficial do 1º Prêmio Escola de Atitude, nesta terça-feira (22), no auditório do Tribunal de Contas do DF.

A iniciativa, que faz parte do projeto Controladoria na Escola, lançado no ano passado, visa estimular a participação de professores e alunos em ações cidadãs e de controle social dentro do ambiente escolar.

Com a presença do secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, e do Controlador-Geral do DF, Henrique Ziller, a proposta do prêmio foi apresentada às regionais para esclarecer como funcionará a ação neste ano. As inscrições já estão abertas e seguem até 15 de setembro.

No formato de gincana, o programa tem como atividade central uma auditoria cívica, na qual os jovens são levados a registrar os problemas de onde estudam, identificar as causas e pensar nas soluções. A expectativa é que 100 colégios participem do projeto.

O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, vê relevância na iniciativa para a cidadania. “Precisamos repensar a educação que estamos dando aos alunos. Muito além das matérias básicas como física e matemática, é preciso estimular a consciência social. A escola é de todos, e é necessário cuidar dela”, pontuou Gregório.

Prêmio Escola de Atitude

Cada escola poderá inscrever 30 alunos, entre estudantes do oitavo e nono ano do ensino fundamental e de todo o ensino médio. Eles vão representar a instituição durante as atividades que ocorrem no período de setembro a dezembro deste ano.

Dividido em cinco etapas, o programa pontuará as ações de cada colégio e premiará os 10 primeiros colocados. No total, R$ 140 mil serão distribuídos para as escolas classificadas, dinheiro a ser revertido em melhorias para as unidades de ensino.

Além do prêmio em dinheiro, os professores orientadores dos colégios vencedores receberão bolsas de pós-graduação oferecidas pelo Fundo Pró-Gestão, da Escola de Governo do DF.

Para o controlador-geral do DF, Henrique Ziller, o prêmio incentiva a participação ativa das unidades de ensino no projeto, que colheu bons resultados no ano passado. “Tivemos retorno dos diretores e coordenadores sobre as ações da Controladoria na Escola, como a criação da horta comunitária e até a diminuição do lixo no chão dentro das salas de aula.”

Muitos professores relataram a melhora do rendimento dos alunos durante o projeto. “Agora o nosso objetivo é mais ousado, queremos atingir 100 escolas neste ano”, relatou Ziller.

A diretora do Centro Educacional da Asa Norte (Cean), Maria das Graças de Paula, aposta na iniciativa que trouxe resultados também para o colégio após o projeto Controladora na Escola.

De acordo com Maria, foram implementadas ações sustentáveis desenvolvidas pelos estudantes como a placa de energia solar para aquecer a água que lava os pratos da cantina. Neste ano ela aposta na escola para ganhar o primeiro lugar.

Fonte: Agência Brasília