Inicial / Repórter Brasília / Rumo a recessão
Mônica De Bolle

Rumo a recessão

Print Friendly, PDF & Email

Por causa do coronavírus e a consequente piora da economia mundial, as chances de o Brasil entrar em recessão são certas, afirmou a economista Monica De Bolle, pesquisadora sênior do Peterson Institute for Internacional Economics, de Washington. Para a especialista, o País pode entrar, além de recessão, em depressão. Já para alguns deputados federais, o pacote de medidas de R$ 147 bi, para tentar reduzir o impacto da “pandemia”, com investimentos na área de saúde, socorrer empresas em dificuldades, entre outras medidas, anunciado pelo ministro do Planejamento, Paulo Guedes, pode reduzir danos do coronavírus na economia.

Créditos para empresas

Paulo Henrique Costa

Em Brasília, por exemplo, o governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou que o Banco de Brasília, libere imediatamente créditos para empresas de todos os portes, afetadas pelos impactos econômicos.  O presidente do BRB, Paulo Henrique Costa anunciou a liberação de R$ 1 bilhão, em créditos para amenizar os impactos do vírus na economia do Distrito Federal.

No caminho certo

Nereu Crespim

Na avaliação do deputado Nereu Crispim (PSL/RS), às medidas que o governo está tomando, são precauções quanto a isso. A proposta de liberação de R$ 147 bi, apresentada pelo ministro Paulo Guedes, para atender as pequenas empresas, é um sinalizador que estamos no caminho certo. A proposta do ministro do Planejamento, prevê também a prorrogação de títulos, por 90 dias, de pagamento de dívidas e de impostos e o recolhimento do FGTS. ” Essas medidas” acentua o parlamentar, “estão sendo tomadas exatamente para que seja amenizado esse impacto do coronavírus”.

Câmara de plantão
“Eu acho que nós vamos passar bem por isso”, afirma o deputado do PSL “porque nós estamos no caminho certo”. O próprio Congresso Nacional, o presidente David Alcolumbre e o presidente Rodrigo Maia, destaca o parlamentar, “estão deixando a Câmara praticamente de plantão, para os deputados, votarem as propostas que o governo, que o executivo envie, exatamente para não trancar pauta nenhuma em relação a essas propostas de amenizar esse impacto na economia”.

Saindo do buraco

Giovani Feltes

Para o deputado Giovani Feltes (MDB/RS), “uma coisa e inegável”, o Brasil estava saindo do fundo do poço, nos três últimos anos. Mesmo com o PIB de 1.1, em função dos solavancos e muitas vezes até de nossa inépcia ou incompetência para fazer com que o PIB fosse um pouquinho maior e não atrapalhar tanto. Nós estávamos saindo do fundo do buraco e nisso, acho que o ministro Guedes tem razão; enquanto que a economia mundial começava a enfrentar dificuldades, antes mesmo do coronavírus, nós estávamos ascendência, embora bastante tímida ainda, muito aquém das nossas necessidades e expectativas”.

Inverter a expectativa

Na opinião do parlamentar, ex-secretário da Fazenda do Rio Grande do Sul, “ acredito que nós vamos ter impacto na economia porque isso e inevitável, mas também acredito que medidas que sejam tomadas pelo Governo e uma aceleração na disposição de, efetivamente, mudar e implementar nas reformas, se o governo, focar nisso, e o presidente da República buscar liderar esse processo, acredito que a gente possa inverter essa expectativa”.

Ajuda do Congresso

Segundo o congressista, “ as pessoas apontam, para uma recessão. Acho que é possível sim e, quero crer que se isso acontecer. O Congresso Nacional, com todos os problemas que ele possa apresentar, está disposto a trabalhar intensamente na busca de soluções. Há chances de sairmos disso”. Para o deputado emedebista, “basta ter foco, determinação e cuidar de assuntos que digam respeito, realmente, à sociedade brasileira, como um todo e não ficar preocupado somente com a torcida do seu time”.