Inicial / Destaques / Senadores querem mais ação de Alcolumbre
Davi Alcolumbre

Senadores querem mais ação de Alcolumbre

Print Friendly, PDF & Email

Combater a estagnação do Senado é o que pretende grupo de senadores denominado “Muda Senado, Muda Brasil”, que começou com 12 parlamentares e deve chegara a 20 nos próximos dias. “Entre o que eles querem, está, acabar com a estagnação do Senado na não votação das grandes questões nacionais; exigir a criação de um colégio de líderes, o que vai permitir uma maior participação na pauta”, sintetiza Lasier Martins (Podemos/RS).

Mandão da Pauta

Na opinião do senador, hoje em dia, o presidente do Senado Davi Alcolumbre faz o que quer, “ele é o mandão da pauta”. Lasier Martins revela que trabalhou muito pela campanha dele, “mas ele não está atendendo, por exemplo, não despachou até agora o quê que vai fazer sobre os pedidos de impeachment, arquivou a CPI da Toga. Então nós queremos discutir as grandes questões nacionais”.

Contensão de gastos

O senador do Podemos, primeiro secretário da Mesa do Senado, adianta que o grupo decidiu, em sua primeira reunião, “que vai atuar sobre o presidente do Senado, exigindo a colocação em pauta de vários projetos interessantes, que mudam, que influenciam na vida nacional”. Por exemplo, “o projeto da contenção de gastos do Senado, o projeto de alterar o sistema do Supremo. Hoje o ministro pede vista de um processo importante e fica sentado aí três, quatro anos”. Os senadores defendem que o pedido de vista não demore mais do que quatro meses, que uma liminar numa questão importante não seja decidida por uma única cabeça e, sim, pelo menos por uma turma. São muitas as questões. Toma corpo no Senado, “o grupo, Muda Senado, Muda Brasil. Que é o projeto dos indignados com a estagnação e algumas omissões do presidente da Casa”.

Exploração Sexual de Crianças

A Polícia Federal receberá recursos federais para ampliar a atuação no combate à exploração sexual infanto-juvenil e à pedofilia. A proposta é do deputado Maurício Dziedricki (PTB/RS), que conseguiu a inclusão de emenda de sua autoria à Lei de Diretrizes Orçamentárias-LDO, aprovada pela Comissão Mista de Orçamento, na Câmara dos Deputados. A emenda, que visa a ampliação e estruturação do Departamento de Polícia Federal, com a aquisição de novos equipamentos que irão qualificar a atuação no combate à exploração sexual infanto-juvenil e à pedofilia, havia sido rejeitada em um primeiro momento pelo relator do texto, o deputado federal Cacá Leão (PP/BA).

Desamarrar a burocracia

O vice-líder do governo na Câmara, Darcísio Perondi disse que está muito feliz pela aprovação da reforma da Previdência. Ele liderou no tempo do Michel Temer, não deu, e agora “fui protagonista também, e vencemos”. Na avaliação do parlamentar, “no Senado passará e com ótimos resultados”. Falando como vice-líder do governo, Perondi afirmou que “essa pauta de liberdade econômica vai desamarrar muita burocracia”.

Exercício da convergência

Na opinião de Perondi, “vai ser preciso um exercício da consciência de todos os protagonistas principais. Se todo mundo vai querer ganhar mais, ela não sai. Então, estados e União, principalmente; terão que convergir. É o exercício da convergência”.