Sexta-feira, 7 de agosto de 2009 | | Edgar Lisboa
Inicial / Repórter Brasília / Sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Print Friendly, PDF & Email

Escândalo das passagens
Será aberta, nesta segunda-feira (10/8), comissão de sindicância para investigar o deputado gaúcho Paulo Roberto (PTB). O petebista foi acusado diretamente por um servidor de comercializar seus bilhetes aéreos e cometer outras irregularidades. O destino do parlamentar gaúcho estará nas mãos de cinco deputados: o terceiro secretário da Câmara, ACM Neto (DEM-BA); Odair Cunha (PT-MG), Marcelo Ortiz (PV-SP), Antônio Carlos Pannunzio (PSDB-SP) e de seu conterrâneo peemedebista Mendes Ribeiro Filho.

Preço de banana
Garantir que aposentados e pensionistas da Previdência Social recebam os reajustes de seus proventos na mesma data e nos mesmos percentuais dos reajustes do salário mínimo, garantindo assim, a irredutibilidade dos seus vencimentos. O projeto de lei é de autoria do vice-líder da bancada do PDT, deputado Pompeo de Mattos. “É como se o trabalhador fosse à quitanda, comprasse uma dúzia de bananas, pagasse pelo que comprou, e o quitandeiro esperto lhe entregasse somente 10 bananas. O aposentado pagou sobre o salário mínimo, tem direito a receber sobre o salário mínimo, e o Governo não pode tirar dele o que foi conquistado por direito, após contribuição de anos a fio” escreve o pedetista gaúcho em seu projeto de lei. Pelo visto, a moda Lula de inventar exemplos malucos para explicar os acontecimentos à população, pegou no pedetista gaúcho. Pasmem, Pompeo de Mattos compara a previdência brasileira com uma “quitanda esperta” no texto da proposta. O problema é que essa quitanda do governo federal é burra, pois está sempre no vermelho.

Sangria nos cofres públicos
O 1º vice-presidente da Câmara Federal, deputado Marco Maia (PT), sugeriu nesta quinta-feira ao também gaúcho e petista, ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, a criação do Fundo Nacional de Apoio à Irrigação (Funairga). “O Governo Federal tem enfrentado os efeitos das estiagens em todo o Brasil de diversas formas, como o Pronaf e o Garantia Safra, além de intervir em diversos momentos, salvando os agricultores das dificuldades decorrentes da quebra de produção, mediante o fornecimento de alimentação, renegociação de dívidas, concessão de bônus para manter as adimplências e, muitas vezes, assumindo parte das parcelas dos financiamentos. Tais ações, ainda que inegavelmente necessárias e meritórias, têm causado verdadeira sangria nos cofres públicos” argumenta, com razão, Maia.

Jobim se curva aos estadunidenses
O deputado tucano Luiz Carlos Hauly (PR) convidou o ministro da Defesa, Nelson Jobim, para em uma “reunião reservada” na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara, prestar esclarecimentos sobre as repercussões de fatos recentes relacionados a instalação de nova base militar dos Estados Unidos na Colômbia e a transferência de armamentos venezuelanos para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Hauly, porque a reunião será reservada? O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anuncia em cadeia nacional que cercará suas fronteiras com tanques e os brasileiros fazem reunião a portas fechadas. Uma coisa é óbvia: falta transparência na importação brasileira de material bélico, o que gera uma série de especulações sobre negociatas em aviões, submarinos, entre outros.