Simon: Brasil não pode isolar a Venezuela | | Edgar Lisboa
Inicial / Notícias / Simon: Brasil não pode isolar a Venezuela

Simon: Brasil não pode isolar a Venezuela

Print Friendly, PDF & Email

O debate no Senado sobre a entrada da Venezuela no Mercosul chama a atenção do continente e do mundo, afirmou o senador Pedro Simon, para quem “o veto do Brasil representará uma página muito triste na história da integração”.

A Comissão de Relações Exteriores do Senado (CRE), realizou nesta terça-feira uma audiência pública com a participação do prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, um dos principais líderes da oposição venezuelana e do embaixador Regis Arslanian, representante do Brasil junto ao Mercosul e à Associação Latino-Americana de Integração. A CRE votará, no próximo dia 19 de outubro, se aceita admitir a Venezuela no bloco regional. O tema será analisado depois no plenário do Senado. A Câmara dos Deputados já votou favoravelmente.

Oposição – Depois de ouvir o opositor de Hugo Chavez defender a participação de seu país no bloco regional, por considerar que “o isolamento do presidente Chávez significará um perigo maior para a integração”, Simon destacou que “uma vez na condição de membro do Mercosul, o governo da Venezuela estará obrigado a seguir regras democráticas definidas pelo conjunto dos países do bloco, sob pena de sanções que podem chegar inclusive à suspensão da participação”.

O diplomata Regis Arslanian fez um relato sobre a participação dos venezuelanos nos debates do Mercosul, que definiu como “construtiva”. “Eles (os venezuelanos) discutem pactos e normas aduaneiras, acordos sobre imigração e outros assuntos, sem que, infelizmente, sejam obrigados a cumprir os acordos, pois não são membros efetivos do bloco econômico”, afirmou.