Terça-feira, 23 de junho de 2009 | | Edgar Lisboa
Inicial / Repórter Brasília / Terça-feira, 23 de junho de 2009

Terça-feira, 23 de junho de 2009

Print Friendly, PDF & Email

Mortuo leone
Existe um ditado em latim que diz: até as lebres insultam o leão morto (mortuo leone et lepores insultant). Foi isso que aconteceu na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, que rejeitou projeto de lei do deputado Adão Pretto (PT-RS), falecido em fevereiro. A proposta, que revoga a proibição da desapropriação para fins de reforma agrária de imóvel invadido, também impede o repasse de recursos públicos a entidades que promoverem invasões de prédios, terras públicas e propriedades particulares. Sem julgar o mérito da questão, os deputados poderiam ter sido mais cuidadosos em suas afirmações para não desrespeitarem o proponente morto. O relator da matéria, deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), por exemplo, classificou a ideia como sendo “de uma absoluta e inaceitável incongruência”.

Tarso X Rigotto
Ganha força entre a bancada governista de Brasília a tese de trabalhar com dois palanques no Rio Grande do Sul, ou seja, em 2010, lançar ao mesmo tempo o ministro da Justiça Tarso Genro (PT) e o ex-governador Germano Rigotto (PMDB) na disputa pelo Piratini. Esse plano pode mudar caso o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça (PMDB), receba o apoio da governadora Yeda Crusius (PSDB) se ela desistir da reeleição. Caso Yeda desista da reeleição e apoie Fogaça, ele disputará com Tarso.

Papelzinho do banco
Em meio a todo o trabalho na 1ª vice-presidência da Câmara, o deputado Marco Maia (PT) ainda consegue tempo para apresentar proposições legislativas. A mais recente delas dispõe sobre a qualidade dos comprovantes de pagamentos emitidos em caixas eletrônicos. Atualmente, o papel termoquímico utilizado pelos bancos não dura nada. Calor e umidade fazem com que os dados sejam rapidamente apagados ou borrados. “É direito dos usuários obter tais dados com a certeza de que as informações contidas em extratos ou comprovantes de quitação não se percam no período exigido por lei, nem para períodos maiores, como é o caso do imposto de renda”, justifica o petista.

Bunge em Rio Grande
A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) autorizou a empresa Bunge Alimentos a explorar, por prazo indeterminado, terminal portuário de uso privativo, localizado no porto do Rio Grande. A Bunge estima que movimentará 1,6 milhão de toneladas por ano. Em 2006 e 2007, ainda sob a titularidade da Ceval, esse número foi de 1,1 milhão de toneladas e 1,2 milhão de toneladas, respectivamente.


Adeus DPU!
Chegou ao fim o mandato como defensor público-geral da União do gaúcho Eduardo Flores Vieira. Quando assumiu em 2005, a DPGU tinha apenas 120 cargos de defensor público da União, com somente 98 ocupados em todo o País. Agora, no fim do segundo mandato consecutivo, Flores Vieira elevou esse número para 400 cargos criados e 336 ocupados. Em 2004, a DPU fechou o ano com quase 164 mil atendimentos públicos em todo o Brasil. No ano passado, foram feitos mais de 513 mil atendimentos.

CURTA
– A presidente da Frente Parlamentar das Universidades Comunitárias, deputada Maria do Rosário (PT), participa hoje, às 14h30min, de audiência pública na Comissão Especial da Reforma Universitária.

Um Comentário

  1. Luiz Alberto A.Vargas

    Meu caro Luiz Alberto,

    Que bom receber notícias suas. Continuo em vários pontos do País. Hoje estou na boca da floresta, em Manaus, fazendo um trabalho no jornal A Crítica. Passo alguns dias em Brasília. Em breve pretendo dar uma volta pelo Sul. Aí farei contato. Abraço a todos e beijo na princesa.

    Edgar Lisboa

    Alô Edgar.Gostaria de saber noticias suas.Como e onde está.Estamos em Santa Maria.Tudo muito bem.Espero que o mesmo esteja acontecendo com vc.Um abração.Mande notícias.
    Luiz Alberto