Inicial / Outras Notícias / TIM faz demonstração do 5G sobre uma rede real

TIM faz demonstração do 5G sobre uma rede real

Print Friendly, PDF & Email

Operadora ativa tecnologia na rede real para desenvolver ‘casos de uso’ em parceria com a Fundação CERTI e a Huawei

A TIM acaba de realizar demonstrações bem-sucedidas do seu primeiro projeto-piloto do 5G sobre uma rede real, operando na frequência de 3,5 GHZ, em Florianópolis, Santa Catarina. Em parceria com a Fundação CERTI e a Huawei, a empresa habilitou a rede para experimentar aplicações voltadas para cidades inteligentes ou de gestão inteligente de serviços públicos. A TIM já atingiu velocidades superiores a 1Gbps na nova tecnologia e quer ser pioneira e líder no mercado ao demonstrar toda a potencialidade do 5G mesmo antes da tecnologia tornar-se realidade no Brasil.

“A TIM é a operadora mais inovadora do Brasil. E isso tem sido fruto de um trabalho intenso de sempre trazer a tecnologia a serviço da melhor qualidade prestada aos nossos clientes. Agora estamos iniciando o ciclo do 5G através de pilotos em três cidades do país, de forma a trazer o conhecimento e desenvolver um ecossistema que permita o início de casos de uso no Brasil. Nosso objetivo é testar a nova tecnologia, não apenas em maior velocidade ou menor tempo de resposta, mas também como uma plataforma habilitadora de vários serviços, como o da Indústria 4.0 ”, explica Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil.

Para estar à frente do ecossistema que a nova tecnologia criará, a TIM optou por habilitar a rede 5G em projetos-piloto realizados em parceria com instituições de ensino, empreendedores e setores da economia criativa. Com isso, a empresa busca promover um ambiente de troca inovador e proporciona as ferramentas necessárias para o desenvolvimento de soluções que irão mudar a maneira como pensamos em tecnologia. “A Fundação CERTI, em Florianópolis, foi escolhida justamente por ser referência em inovação e estar na cidade com maior densidade de startups do Brasil, além de ser uma região de destaque no cenário brasileiro de tecnologia”, complementa Capdeville.

“É importante demonstrar os diferenciais do 5G realizando os testes em parceria com um instituto de tecnologia, como a CERTI, que desenvolve inovações para o mercado, para que que junto com academia, startups e empresas possam perceber o potencial do 5G e desenvolver aplicações de real interesse de consumidores e empresas”, explica Laercio Aniceto Silva, superintendente de Negócios, Tecnologia e Inovação da Fundação CERTI.

A CERTI já desenvolve soluções IoT para aplicações em diversos segmentos com diferentes padrões de conectividade que incluem o 4G. Com base nos testes que estarão sendo realizados e em demandas de clientes, a CERTI iniciará desenvolvimentos da plataforma IoT 5G para comunicação máquina-máquina, em que a baixa latência é um requisito crítico, bem como em soluções de realidade virtual e aumentada, que requerem uma alta taxa de upload para criar uma ambiente virtual de alta definição como em situações de operações remotas (saúde, segurança, inspeção etc).

“Esse piloto com a TIM estabelece uma etapa importante de parcerias da Huawei no mercado brasileiro. Além disso, no Brasil, a Huawei também tem atuado em parceria com a Anatel, como fornecedora de equipamento 5G nos testes que estão sendo realizados para verificação e validação do espetro de 3.5 GHz. Isso significa dizer que a Huawei continua na dianteira do 5G no país, demonstrando que promover a inovação e parcerias são requisitos fundamentais para o desenvolvimento de uma sociedade mais inteligente e conectada”, diz Humberto Neto, diretor Comercial da Huawei Brasil.

Para liderar o movimento de renovação tecnológica no Brasil com a chegada do 5G, a TIM conta com a expertise e o pioneirismo da Telecom Italia no uso da nova tecnologia e na implementação bem-sucedida de soluções nas cidades de Turim, Bari, Matera e República de San Marino.

No Brasil, a operadora terá outros dois projetos-pilotos para a rede de quinta geração: na cidade de Santa Rita do Sapucaí (MG), em parceria com a Ericsson e com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), há a previsão de implantação de soluções inteligentes para iluminação, segurança e rastreamento de veículos, dentro do contexto de Internet das Coisas. Já em Campina Grande (PB), junto com o Núcleo Virtus (Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e a Nokia, vai ser possível desenvolver soluções para Cidades Inteligentes, utilizando a plataforma NB-IoT.

Blog Edgar Lisboa com Assessoria da TIM