Inicial / Outras Notícias / Varejo reinventado e adaptado à nova realidade mundial

Varejo reinventado e adaptado à nova realidade mundial

Print Friendly, PDF & Email

Seminário Nacional de SPCs apresenta novidades que afetam a vida do varejo e do consumidor.

Uma loja que vende mais quando está fechada do que aberta. Um software que permite ao consumidor de casa experimentar uma roupa ou óculos. A possibilidade de criarmos um refrigerante ao nosso gosto e, até, imprimir em casa, a ferramenta que estávamos precisando. Para adaptação ao mundo digital não é preciso aprender algo, e sim esquecer tudo. Esse foi um dos ensinamentos do 81º Seminário Nacional de SPCs que iniciou na manhã desta quinta-feira (18) e vai até o final desta sexta-feira (19).

O evento ocorre no Hotel Royal Tulip, em Brasília, e conta com a participação de representantes do movimento lojista de diversos estados brasileiros. A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS está presente com uma delegação liderada pelo presidente, Vitor Augusto Koch, que inclui também diretores da entidade que representa o varejo no RS e também presidentes e executivos de CDLs do interior e da região metropolitana.

Inovação foi o tema abordado na palestra de abertura do palestrante, Walter Longo.

– A democratização do conhecimento vai trazer uma mudança brutal em nossa sociedade. Hoje qualquer pessoa em qualquer ponto do planeta tem o conhecimento. O mundo está mudando com o universo digital. Nós nos tornamos oniscientes, onipotentes e onipresentes. A pergunta que fica é se estamos aproveitando esses super poderes? – provocou.

O varejo pode ser considerado como um dos segmentos que mais sente essa transformação. A loja não é mais apenas a estrutura física e a personalização está cada vez mais em alta. Entre os exemplos estão uma companhia área que permite ao consumidor ver e escolher a companhia de quem estará no assento ao lado, ou aplicativos de Facebook que permitem escolher a roupa na sua própria imagem.

O E-commerce também é apontado com um caminho sem volta. No Brasil as vendas pela internet cresceram 21,9% em 2012 alcançando US$ 18, 7 bilhões. Essa tecnologia proporciona ao lojista um basta na chamada frustração da compra.

– Hoje o cliente chega na loja e vê que não tem o produto. O vendedor faz a compra pela internet e consegue, em muitos casos, fazer o produto chegar na casa do consumidor antes mesmo dele retornar para casa – afirmou o palestrante.

A revolução tecnológica permite situações, antes impensáveis, como de uma loja que colocou em suas portas imagens em QR Code que direcionam ao site permitindo a compra on-line quando o estabelecimento está fechado. A fachada virou atração e a empresa passou a vender mais quando está fechada do que quando está aberta.

O modelo do SPC também vive essa revolução.

– Se antes o SPC perseguia os “bandidos” o futuro será perseguir os “mocinhos” com a reinvenção dos sistemas de bancos de dados e a evolução do cadastro positivo – explicou o palestrante.

Também foram debatidos ainda temas como segmentação para prospecção de mercado, com a palestrante Sílvia Cravo e Marketing de Relacionamento, com Otávio Dias. A programação continua com a realização do Prêmio Mérito Lojista Nacional à noite e na sexta-feira com atividades que iniciam às 8h30 e seguem até as 15h30. Na grade de sexta-feira estão incluídos assuntos como loja virtual, cases de sucesso, produtos SPC e Cadastro Positivo.